Óleo de maconha rico em canabidiol reduz ansiedade e melhora cognição, diz estudo

Fotografia mostra um frasco transparente com óleo e as pontas dos dedos que o seguram, abaixo de um conta-gotas, na parte direita da imagem, e um fundo de folhas de maconha. Foto: Telegraph.

Uma solução de cannabis rica em CBD reduziu significativamente os sintomas de ansiedade e provocou melhorias em medidas de humor, sono, qualidade de vida e cognição nos participantes de um pequeno estudo publicado recentemente na Communications Medicine

Pesquisadores afiliados à Escola de Medicina de Harvard e ao McLean Imaging Center queriam avaliar a ação ansiolítica de um produto de maconha de espectro completo (full spectrum), visto que pesquisas anteriores geralmente examinaram apenas o impacto de produtos de canabidiol (CBD) altamente purificados.

Uma coorte de 14 pacientes com idade média de 41 anos e níveis pelo menos moderados de ansiedade participaram do estudo. Entre os critérios de recrutamento, os participantes deveriam ser ingênuos de cannabis (menos de 15 usos na vida) ou abstinentes do uso regular por pelo menos um ano antes da consulta inicial.

O extrato de maconha foi homogeneizado em uma solução oleosa e administrado na dose de 1 ml (contendo 9,97 mg/ml de CBD e 0,23 mg/ml de THC) por via sublingual, três vezes ao dia, durante um mês.

Leia também: Uso vaporizado de maconha com alto teor de THC melhora a qualidade de vida, diz estudo

Após o tratamento, a equipe observou reduções significativas nos sintomas autorrelatados de ansiedade em relação à linha de base. Além disso, as medidas de humor, sono e qualidade de vida também melhoraram significativamente.

Os pacientes também demonstraram um desempenho significativamente melhor nas avaliações de resultados de cognição. Isso é consistente com estudos anteriores onde a administração aguda de canabidiol foi associada a melhoras cognitivas.

A solução utilizada no estudo foi bem tolerada, sem eventos adversos graves e poucos efeitos colaterais. “Curiosamente, vários efeitos colaterais relatados foram considerados benéficos na abordagem de problemas relacionados à ansiedade (por exemplo, dormir mais)”, escreveram os autores.

Os pesquisadores dizem que a tolerabilidade do produto de cannabis é outro benefício em relação à farmacoterapia convencional, que muitas vezes está associada a efeitos colaterais incômodos. “Além disso, outras farmacoterapias estão associadas a um alto risco de abuso, mas evidências recentes sugerem que os pacientes que usam produtos à base de canabinoides para fins médicos, na verdade, apresentam poucos sinais de uso problemático”, frisam os autores no artigo.

Leia mais: Estudo associa uso de flores de maconha a melhorias na qualidade de vida em autistas

“Os resultados iniciais da fase aberta deste ensaio clínico demonstraram uma melhora significativa das avaliações de resultados primários de ansiedade, fornecendo evidências preliminares de que um produto de amplo espectro e alto teor de CBD pode ser eficaz no tratamento da ansiedade com poucos efeitos colaterais”, concluem os pesquisadores. “As avaliações de resultados secundários demonstraram melhorias nas medidas de humor, distúrbios do sono, qualidade de vida e funcionamento executivo após o tratamento.”

Uma pesquisa separada divulgada em agosto pela Orygen, uma organização australiana de saúde mental para jovens, descobriu que, após 12 semanas de tratamento com canabidiol, a gravidade e o comprometimento da ansiedade foram reduzidos em 42,6% em média em jovens com ansiedade refratária.

Os participantes receberam uma dose inicial de 200 mg por dia de canabidiol, aumentando para 400 mg após uma semana. Indivíduos que não experimentaram uma melhora significativa aumentaram a dose até chegar a 800 mg diariamente.

“Nosso estudo piloto descobriu que o canabidiol não apenas ajudou a reduzir os sintomas de ansiedade, mas também foi muito bem tolerado — os efeitos colaterais mais comuns foram sedação leve e fadiga leve, mas isso foi no momento em que as doses foram aumentadas e geralmente ia embora depois de alguns dias”, disse o professor Paul Amminger, líder do estudo. “Não vimos efeitos colaterais como pensamentos suicidas, irritabilidade ou problemas de sono, que não são incomuns em pessoas que tomam ISRSs (inibidores seletivos da recaptação da serotonina).”

Dito isso, um outro estudo publicado em abril na BMC Psychiatry descobriu que indivíduos com depressão, ansiedade ou ambas as condições que usam maconha para insônia relatam melhorias significativas na gravidade dos sintomas após o uso da planta.

Leia também:

Uso fumado de maconha rica em THC é eficaz na redução da dor lombar, diz estudo

#PraTodosVerem: fotografia mostra um frasco transparente com óleo e as pontas dos dedos que o seguram, abaixo de um conta-gotas, na parte direita da imagem, e um fundo de folhas de maconha. Foto: Telegraph.

mm

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. http://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!