Marcha da Maconha não se intimida e vai às ruas de Blumenau (SC)

Faixa da Marcha da Maconha Blumenau.

Lei aprovada há dois dias na cidade estabelece multa a quem participar de evento de apologia às drogas, porém a Marcha da Maconha é amparada por direitos constitucionais

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) de Santa Catarina entrou com pedido de habeas corpus coletivo na Justiça de Blumenau para garantir a realização da Marcha da Maconha neste domingo (3). A ação pede que os manifestantes possam participar do ato sem o risco de serem penalizados com multa ou repressão policial.

Isso por que as pessoas que participarem do ato podem ser multadas em decorrência de uma lei municipal sancionada nesta sexta-feira que, além de multar os usuários em espaços públicos, prevê a penalidade administrativa para quem realizar ou participar de “ações de apologia ao uso de drogas ilícitas”. Embora o STF já tenha reconhecido que a Marcha da Maconha está garantida pela liberdade de pensamento, expressão e reunião.

Leia também: Dando lição de cidadania, Marcha da Maconha acontece em São José dos Campos

No entanto, o pedido foi negado pela juíza da 2ª Vara Criminal da Comarca de Blumenau, Fabiola Duncka Geiser. Em sua decisão ela afirma que não há ameaça ao direito de ir e vir, e que a penalidade prevista na legislação municipal é administrativa, segundo o Farol Blumenau.

O PSOL então recorreu ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), mas o pedido também foi negado pelo desembargador Júlio César Machado Ferreira de Melo. Ele indeferiu a liminar solicitada alegando que inexistir “fatos que tenham potencial para atingir a liberdade individual de locomoção”.

Leia também: Marcha da Maconha de São Bernardo vence ação que pedia multa a manifestantes

Independente da decisão, a Marcha da Maconha acontece em Blumenau neste domingo, amparada pelo Supremo Tribunal Federal que, no julgamento da ADPF 187, determinou que nenhuma autoridade judicial, policial ou administrativa pode interpretar que a manifestação comete o crime de apologia. A Marcha da Maconha é, sim, um exercício da expressão do direito das pessoas de lutarem pela mudança de uma lei e uma luta por direitos humanos fundamentais.

A concentração para a Marcha da Maconha Blumenau está acontecendo na Praça do Remador, e os manifestantes sairão em passeata pelas ruas da cidade a partir das 16h20, com cartazes e faixas de reivindicações antiproibicionistas e apoio ao julgamento do STF sobre a descriminalização do porte de cannabis para uso pessoal.

Leia também:

STF marca retorno do julgamento sobre porte de drogas para consumo pessoal

Imagem de capa: Marcha da Maconha Blumenau.

mm

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. http://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!