Cannabis e Burnout: como a cannabis ameniza efeitos do esgotamento profissional

burnout

Saiba como a medicina sagrada da cannabis pode amenizar os efeitos do esgotamento profissional, conhecido como Síndrome de Burnout, na coluna Bem Bolado Brasil

Não é de hoje que ouvimos sobre os inúmeros benefícios da nossa amada plantinha no tratamento de doenças! A maconha medicinal é uma realidade pulsante e necessária. Dessa vez, o CBD (canabidiol) está sendo pesquisado como um aliado no tratamento de pessoas diagnosticadas com Síndrome de Burnout

Mas no fim das contas, o que é BURNOUT

Derivado do inglês burn (combustão/queima) + Out (exterior), esse termo pode ser usado para algo que parou de funcionar por exaustão. Em uma tradução livre, seria algo como: “carburado até a última ponta”, exatamente como a nossa cabeça parece ficar depois de dias de pressão e stress.

O BURNOUT fala sobre um agravamento dos sintomas de “Stress do trabalho”, podendo levar a quadros de insônia, perda de apetite, baixa autoestima e até depressão.

Como a maconha pode aliviar esses sintomas?

Nossa erva é reconhecida por seus efeitos sedativos e calmantes. Quem nunca desejou aquele Bem Bolado pra relaxar depois de um dia extenso de trabalho?

A ganjita atua no nosso sistema endocanabinoide: aliviando tensões, diminuindo a ansiedade, desacelerando o corpo e, consequentemente, melhorando sono, apetite e desgaste físico e mental!

Na mira da Ciência

Um estudo publicado em 2021, na JAMA (The Journal of the American Medical Association), uma das maiores revistas de medicina do mundo, realizado em território brasileiro, consistiu em acompanhar um tratamento com CBD em 120 pacientes que trabalhavam na linha de frente do enfrentamento à COVID-19 e foram diagnosticados com Síndrome de Burnout.

O estudo foi desenvolvido pelo núcleo de psiquiatria da Universidade de Ribeirão Preto e José Alexandre Crippa foi o coordenador, um dos maiores nomes que temos no Brasil em estudos que relacionam a medicina e a cannabis.

O CBD foi pensado como uma alternativa aos sedativos e medicações tradicionais que geram inúmeros efeitos colaterais e muitas vezes podem demorar a surtir efeito, como é o caso dos antidepressivos.

Leia também: CBD, O QUERIDINHO DA CANNABIS MEDICINAL

Como foi o processo

Por 28 dias, 120 voluntários, sendo eles 39 homens e 79 mulheres, foram divididos em 2 grupos e submetidos a um tratamento, guiados através de orientações, vídeos motivacionais e sugestões de exercícios físicos. Um dos grupos recebeu o canabidiol e o outro recebeu apenas as orientações. Na autoavaliação, 60% apontaram menor incidência de ansiedade, depressão (50%) e Burnout (25%) entre os que foram submetidos às doses do canabidiol em comparação aos que não receberam a substância. 

Resultado da pesquisa

Com os altos índices de melhora, os pacientes que estavam em sofrimento pela síndrome do esgotamento profissional (Burnout) conseguiram encontrar no uso do CBD um alívio, contudo, a pesquisa alertou também para alguns efeitos adversos, principalmente de natureza hepática, em alguns pacientes (3%). Essa pesquisa prova a importância do uso do canabidiol e alerta sobre a necessidade de um acompanhamento médico para um melhor resultado. 

5 Dicas Bem Boladas de Redução de Danos no trabalho

Trampar no que a gente gosta é bom demais, mas precisamos estabelecer limites para desfrutar de forma positiva os resultados do nosso corre.

Nem sempre F1 vai ser a solução e existem diversas alternativas que podem beneficiar sua rotina. Separamos 5 dicas Bem Boladas de Redução de Danos no trabalho.

  • Saiba parar e respire

No ritmo de home office, é comum trabalhar mais do que o necessário. Se atente aos horários de início e fim do expediente.

Faça pausas, res(pire), encontre práticas que te ajudem a se manter mais saudável e produtivo. Procure ter momentos de pausa reservados apenas para o descanso e o lazer, isso pode salvar a sua cabeça!

  • Procure ajuda!

Sempre que sentir que pode estar com sintomas de Burnout tente encontrar um profissional que possa acompanhar seu quadro e intervir caso você precise de apoio. Vale também conversar com amigos e familiares como forma de acolhimento.

  • Malhar o corpo e a mente 

Inclua atividades físicas na sua rotina. Essa é uma das práticas que são colocadas como prioridade para pessoas em recuperação e prevenção dos sintomas de exaustão. Vale alongamento, caminhada, corrida. Ficar chapadinhe de endorfina é tão bom quanto fumar um grande Bem Bolado.

  • Até a última ponta? 

É importante se atentar ao uso de substâncias! Nesse período é normal a gente querer fugir da realidade fumando vários Bem Bolados, ou até mesmo abusar do álcool e outras drogas. 

A terapia e os grupos de apoio continuam sendo o melhor remédio, mas as práticas como yoga, meditação, teatro e dança podem ser bons caminhos de autoconhecimento e cuidado.

Referências:

Crippa JAS, Zuardi AW, Guimarães FS, et al. Efficacy and Safety of Cannabidiol Plus Standard Care vs Standard Care Alone for the Treatment of Emotional Exhaustion and Burnout Among Frontline Health Care Workers During the COVID-19 Pandemic: A Randomized Clinical Trial. JAMA Netw Open.

Leia também: 

A cannabis e a saúde

#PraTodosVerem: imagem de capa é ilustração de caixas de fósforo, com o termo “burnout” repetindo nos rótulos, à frente de uma folha de cannabis, e a frase “cannabis & burnout” em branco no canto, contrastando com o fundo preto com as bordas em chamas. Crédito: Bem Bolado Brasil.

mm

Sobre Bem Bolado Brasil

Uma empresa do bem, baseada em produtos e ideias criativas, inovadoras e funcionais, desde 2012
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!