smokebuddies.com.br

Desmistificando a relação entre maconha e dengue

Desmistificando a relação entre maconha e dengue

Fumar maconha com dengue faz mal? A planta tem benefícios no tratamento da doença? Tire essas e outras dúvidas na coluna da Bem Bolado Brasil

O verão de 2024 foi marcado por um surto de dengue no Brasil e em toda a América do Sul. Segundo a OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde), foram registrados mais de 3,1 milhões casos desde janeiro. Houve um aumento de 300% nos registros prováveis em comparação com o mesmo período de 2023.

Junto com a doença, uma forte onda de desinformação se difundiu pela internet, propagando teorias conspiratórias e informações falsas. Por mais difícil de acreditar que seja, houve uma grande disseminação de “falsas curas” e medicamentos sem comprovação científica para o tratamento da doença — desde folhas de mamão até ivermectina. 

A polêmica nas redes sociais também despertou dúvidas nos maconheiros sobre o uso de maconha durante o tratamento da doença. Posso fumar? Devo continuar usando o óleo? A maconha ajuda no tratamento? Por isso, a Bem Bolado reuniu as principais informações para você ficar por dentro do assunto e com a saúde em dia!

Maconha durante o tratamento da dengue

A dengue é uma doença que não possui tratamento medicamentoso específico — a indicação dos médicos é sempre a mesma: água, boa alimentação, repouso e, em alguns casos, analgésicos para a dor. 

Se você faz uso de óleo medicinal, pode ficar tranquilo: não há nenhum estudo que recomende interromper o tratamento por conta da doença. Inclusive, a cannabis pode ser eficaz no alívio dos sintomas da dengue, auxiliando na regulação e aumento do apetite, regulação do sono e diminuição das dores causadas pela doença, sendo um recurso mais natural — e, consequentemente, benéfico — pro organismo. 

No entanto, é preciso ter cuidado. É recomendado que não se fume NADA durante o tratamento da dengue. O motivo é o seguinte: durante a dengue, há uma redução no número de plaquetas e glóbulos brancos, inclusive nos olhos, o que causa uma baixa defesa na região. Quando a planta é fumada, o usuário corre um grande risco de jogar a fumaça cheia de toxinas nos próprios olhos desprotegidos, o que pode acarretar em sérios problemas. 

Maconha no combate à dengue

Neste tópico, temos estudos científicos com resultados promissores! Pesquisadores sugerem que os terpenos — compostos orgânicos presentes na cannabis responsáveis pelo aroma e sabor das strains — apresentam ação repelente, criando uma barreira natural contra os mosquitos. Além disso, o CBD também pode atuar como calmante para picadas e alergias. 

Além disso, uma pesquisa feita pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) aponta que o extrato de maconha se mostrou eficiente para impedir que a larva do mosquito Aedes aegypti — transmissor de dengue, zika e outras arboviroses — se desenvolva para a fase adulta. 

Os pesquisadores fizeram um extrato da planta e o colocaram em contato com larvas do Aedes para observar seu efeito. O resultado demonstrou que o extrato de maconha possui uma ação eficaz no rompimento da membrana peritrófica da larva, interrompendo seu desenvolvimento e evitando que se transformem em mosquitos adultos.

Novos testes ainda precisam ser feitos para compor o resultado final da pesquisa e, caso sejam positivos, podemos ter uma nova aplicação da cannabis na ciência — dessa vez, no combate epidemiológico da dengue.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buddies News

Mais recentes