Porcentagem de estadunidenses que afirmam fumar maconha duplica na última década

Pessoas fumando maconha. Fotografia: Pavel Danilyuk | Pexels.

A percentagem de adultos nos EUA que relatam fumar cannabis vem aumentando constantemente nos últimos anos, segundo a pesquisa Gallup

Dezessete por cento dos estadunidenses adultos relataram fumar maconha em 2023, de acordo com a pesquisa anual sobre hábitos de consumo da Gallup. Essa porcentagem segue a tendência de 2022, quando 16% dos americanos afirmaram fazer o uso fumado da planta.

Mas o consumo de cannabis relatado pelos estadunidenses mais que dobrou em relação a 2013, quando a Gallup adicionou pela primeira vez a pergunta em sua pesquisa e os estados americanos começaram a legalizar o uso adulto da maconha — há uma década, 7% dos habitantes da terra do Tio Sam afirmavam fumar a planta. (Hoje os americanos consideram a maconha menos prejudicial do que o álcool e o tabaco.)

“A idade é um fator significativo na probabilidade de fumar maconha. Cerca de um quarto dos jovens adultos, com idades entre 18 e 34 anos, afirmam fumar maconha (26%), mas o consumo relatado cai para 18% entre adultos de 35 a 54 anos e é ainda menor, 11%, entre adultos com 55 anos ou mais”, afirmam os pesquisadores.

Leia também: Mais de dez por cento dos idosos nos EUA usam maconha, segundo estudo

Além da idade, gênero, escolaridade e identificação partidária também influenciaram as taxas de uso de cannabis, observou a Gallup.

Os homens (19%) são mais propensos a usar maconha do que as mulheres (14%).

Já os estadunidenses com diploma universitário (9%) têm menor probabilidade do que os não graduados (21%) de fumar cannabis.

No recorte por espectro político, os democratas (22%) são mais propensos do que os independentes (17%) e os republicanos (12%) a relatar o consumo de maconha.

Em uma pergunta separada sobre o uso anterior de cannabis, a empresa de pesquisa viu metade dos adultos americanos (50%) afirmando já ter experimentado maconha.

Leia mais: Estados americanos arrecadaram US$ 5,7 bi em impostos sobre a maconha em dois anos

“A tendência muito mais antiga de já ter experimentado maconha da Gallup mostra que a experimentação aumentou acentuadamente na primeira década após a medição inicial. Entre 1969 e 1977, saltou 20 pontos percentuais, passando de 4% para 24%. Subiu mais nove pontos em 1985, para 33%, mas depois estagnou abaixo dos 40% até 2015, quando subiu para 44%. Permaneceu nesse nível até 2019, mas depois subiu para 49% em 2021, aproximadamente onde está hoje”, afirmou a Gallup em sua análise.

Nesse mesmo período, a Gallup registrou um aumento significativo no apoio à legalização da maconha nos EUA, que cresceu de 12% em 1969 para 70% em 2023.

A pesquisa que perguntou sobre o apoio à mudança de política mostra que o número de estadunidenses favoráveis à legalização federal da cannabis está no seu nível mais alto desde que a Gallup perguntou sobre isso pela primeira vez, sendo que o apoio ultrapassou o limite de 50% em 2013, “saltando 10 pontos percentuais para 58% depois que Colorado e Washington se tornaram os primeiros estados a legalizar o uso recreativo da maconha”, destacou a empresa em seu relatório.

Em sua análise sobre os resultados, a Gallup afirma que “embora algumas organizações de saúde e comentaristas políticos tenham levantado preocupações sobre os riscos médicos da maconha, isso não diminuiu o desejo do público pela legalização até agora”, sendo que “o elevado nível de apoio entre os adultos mais jovens sugere que o apoio nacional só se expandirá nos próximos anos”.

Veja também:

Consumo de maconha não está associado a maior risco de acidente de carro, diz estudo

Fotografia em destaque: Pavel Danilyuk | Pexels.

mm

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. http://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!