Pacientes com insônia apresentam melhoras na qualidade do sono após uso de flores de maconha, segundo estudo

Foto mostra uma porção de buds de maconha, em tons de verde e laranja, sobre uma superfície branca. Imagem: Matthew Sheahan | Pixabay.

Pacientes que receberam flores secas e óleo de cannabis para o tratamento da insônia relataram melhorias clinicamente significativas nos sintomas, de acordo com um estudo publicado recentemente na revista Brain and Behavior

Uma equipe liderada por pesquisadores do Imperial College London avaliou a eficácia e segurança de produtos de cannabis em mais de 60 pacientes insones inscritos no Registro de Cannabis Medicinal do Reino Unido (UKMCR). Todas as prescrições foram feitas de acordo com as regulamentações britânicas, segundo as quais os indivíduos precisam demonstrar um diagnóstico de insônia que não melhorou após a administração de mais de dois tratamentos licenciados.

Os pesquisadores avaliaram os resultados relatados pelos pacientes desde o início do tratamento com cannabis até o acompanhamento de um, três e seis meses, usando escalas para avaliar a qualidade do sono e de vida e a mudança no estado de saúde.

Leia também: Uso de cannabis reduz distúrbios do sono em pacientes com TEPT, revela estudo

A maioria dos participantes (24) fez uso vaporizado de flores de maconha, enquanto 16 receberam prescrição para óleos orais ou sublinguais e 17 ambas as vias de administração. A flor mais prescrita continha 20% de THC, enquanto o óleo mais prescrito continha 20 mg/ml do canabinoide.

Os autores constataram que os produtos de cannabis foram amplamente “bem tolerados” pela maioria dos indivíduos e estavam associados a uma melhora na qualidade do sono e nos sintomas de ansiedade e a uma maior qualidade de vida, dentro de 6 meses de acompanhamento.

“Mais de 40% dos participantes que completaram cada rodada do PROM [instrumento de medida baseado no relato do paciente] relataram melhora clinicamente significativa na qualidade do sono em cada período. Estes resultados mostram que o início da terapia com produtos medicinais à base de cannabis foi associado a melhorias nos pacientes que anteriormente não responderam aos tratamentos atualmente licenciados para a insônia”, escreveram os pesquisadores.

Leia mais: Uso vaporizado de maconha com alto teor de THC melhora a qualidade de vida

Apesar dos resultados promissores, o estudo possui limitações, como a falta de controle ou randomização, o que não permite concluir que os produtos de cannabis foram os únicos responsáveis ​​pelas mudanças nos resultados de sono e qualidade de vida. Os autores também apontam para um risco de viés de amostragem, visto que muitos participantes relataram uso prévio de maconha.

“Em última análise, serão necessários ensaios clínicos randomizados para determinar a verdadeira eficácia dos produtos à base de cannabis para a insônia. Além disso, serão necessárias análises de longo prazo para determinar se existe um efeito da tolerância”, disseram os autores.

Vários estudos anteriores já demonstraram a eficácia da maconha no tratamento da insônia e na melhoria do sono em condições nas quais a dificuldade para dormir é uma das características, como o transtorno do estresse pós-traumático (TEPT).

Um estudo publicado no ano passado analisou resultados relatados por mais de 2.800 pacientes em um amplo espectro de condições crônicas e descobriu que os produtos de cannabis foram associados a melhorias na qualidade do sono e na qualidade de vida em geral em todos os casos.

Outro estudo, randomizado, cruzado, duplo-cego e controlado por placebo, realizado ao longo de seis semanas, avaliou a tolerabilidade e a eficácia de um óleo de maconha contendo 10 mg/ml de THC em 29 adultos com insônia e descobriu que a qualidade e a duração do sono, bem como a qualidade de vida e o humor, melhoraram significativamente, sendo que 60% dos participantes deixaram de ser classificados como insones clínicos em duas semanas de tratamento.

As descobertas estão de acordo com uma revisão sistemática de 41 estudos que analisaram o efeito da cannabis no sono como um resultado secundário, segundo a qual se descobriu que a maconha tem um impacto favorável nos distúrbios do sono.

Leia também:

Além do CBD e THC: estudo mostra como interação entre todos os compostos da maconha contribui para efeito terapêutico

Imagem em destaque: Matthew Sheahan | Pixabay.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!