Nova York lança campanha de educação pública sobre maconha

Fotografia mostra um outdoor, com fundo em tons de verde, que traz um balão de fala com as palavras “It’s illegal to cross state lines with cannabis” (é ilegal cruzar fronteiras estaduais com maconha) e o logo da campanha, próximo a viadutos, e um céu sem nuvens ao fundo. Foto: Escritório de Gerenciamento de Cannabis de NY.

A lei de cannabis de NY exige campanhas que informem os nova-iorquinos sobre o impacto do uso da planta na saúde e segurança pública

Os reguladores de cannabis de Nova York iniciaram a primeira campanha de educação em saúde pública sobre maconha, para informar o público sobre o Ato da Cannabis do estado, incluindo quem pode consumir, onde consumir e como consumir com segurança.

A primeira fase da campanha se concentra em quatro mensagens: o Estado de Nova York legalizou a maconha para uso social, mas apenas para adultos com 21 anos ou mais; mantenha o fumo passivo de cannabis longe de outras pessoas; armazene a cannabis fora do alcance de crianças e animais de estimação; não dirigir sob influência.

Leia também: Associação latina de cannabis é formada em Nova York

As mensagens da campanha serão distribuídas em inglês e espanhol por meio de anúncios de serviço público na televisão, rádio, trânsito, outdoors e mídias sociais.

“Com a campanha ‘Conversas sobre Cannabis’, estamos cumprindo nosso compromisso de fornecer aos nova-iorquinos as informações necessárias para navegar com segurança pelo novo Ato da Cannabis”, disse a governadora Kathy Hochul. “A educação é a melhor ferramenta para manter os nova-iorquinos saudáveis à medida que continuamos a aumentar essa indústria segura, inclusiva e equitativa”.

 

 

 

A campanha foi lançada na segunda-feira em um evento organizado pelo Escritório de Gerenciamento de Cannabis (OCM).

O Ato da Cannabis de Nova York se concentra na saúde pública e é fundamentado nos princípios de segurança pública, justiça social e desenvolvimento econômico equitativo projetado para ajudar a desfazer os danos causados pela proibição da cannabis. “Como parte dessa mudança de política pública, a lei exige campanhas de educação em saúde pública que informem os nova-iorquinos sobre a nova lei e o impacto do uso de cannabis na saúde e segurança pública”, diz um comunicado do gabinete da governadora.

Leia mais: Nação Cayuga expande seus negócios de maconha em Nova York

“Nossa primeira campanha de educação em saúde pública, ‘Conversas sobre Cannabis’, dará aos nova-iorquinos as informações necessárias para começar a falar sobre o Ato da Cannabis do nosso estado e as implicações de saúde e segurança para o consumo de cannabis. Esta campanha baseada em fatos reflete a mudança na forma como estamos abordando a cannabis, pois nos concentramos na educação baseada em evidências”, disse o diretor executivo do OCM, Chris Alexander.

A campanha “Conversas sobre Cannabis” foi desenvolvida pelo OCM após uma revisão de campanhas educacionais operadas por outros estados que legalizaram a cannabis para uso adulto antes do estado de Nova York e em parceria com o Escritório de Serviços e Suporte à Dependência, o Departamento de Saúde, e o Comitê de Segurança no Trânsito da Governadora.

Veja também:

Vendas de maconha no Novo México ultrapassam US$ 5 mi durante primeiro fim de semana

#PraTodosVerem: fotografia mostra um outdoor, com fundo em tons de verde, que traz um balão de fala com as palavras “It’s illegal to cross state lines with cannabis” (é ilegal cruzar fronteiras estaduais com cannabis) e o logo da campanha, próximo a viadutos, e um céu sem nuvens ao fundo. Foto: Escritório de Gerenciamento de Cannabis de NY.

mm

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. http://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!