Minnesota (EUA) adiciona vaporização de flores ao programa de cannabis medicinal

Fotografia de uma porção de inflorescências de maconha secas, em tons de verde e laranja, sobre uma superfície branca lisa onde a luz incide da esquerda. Imagem: Terrance Barksdale / Pexels.

A vaporização de maconha seca surge como uma alternativa ao uso fumado aos pacientes, que já tinham a opção de se tratar com vaporizadores à base de óleo

Buscando melhorar a saúde e a qualidade de vida da população, o governo de Minnesota (EUA) aprovou a inclusão da vaporização de flores de maconha à lista de métodos de entrega aprovados do programa estadual de cannabis medicinal.

O novo método de entrega foi aprovado pela comissária de saúde de Minnesota para fornecer uma opção adicional de “ação rápida” para os pacientes, de acordo com um comunicado à imprensa. A vaporização de flores secas oferece uma alternativa ao uso fumado e possui respaldo em estudos revisados por pares sobre seus benefícios terapêuticos, segundo o Escritório de Cannabis Medicinal (OMC) do estado.

Leia também: Uso de óleos e flores de maconha está associado à melhora da ansiedade, diz estudo

Atualmente, os pacientes inscritos no programa de maconha medicinal de Minnesota têm três opções de ação rápida: tinturas sublinguais, vaporizadores à base de óleo e cannabis in natura para fumar. Segundo o Departamento de Saúde do estado, esses produtos têm um tempo de início dos efeitos de até 15 minutos.

Os minesotenses contam também com multiparticulados de canabinoides solúveis em água e comestíveis (gomas e chicletes) de cannabis como opções de tratamento.

A via de administração vaporizada estará disponível aos pacientes de Minnesota a partir de agosto de 2024, quando os dispensários poderão oferecer produtos para vaporização de maconha.

Leia mais: Estudo associa uso de flores de maconha a melhorias na qualidade de vida em autistas

O Departamento de Saúde de Minnesota aceita petições do público todos os anos, durante dois meses, para adicionar novas condições médicas qualificadas ou métodos de entrega aprovados. No processo deste ano, o OCM rejeitou solicitações para plantas, concentrados, “nuggets” e rosin como outras opções de administração.

A agência também negou pedidos para a inclusão de ansiedade, transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) e transtorno por uso de opioides na lista de condições médicas qualificadas.

De acordo com a legislação, somente pacientes que sejam residentes legais em Minnesota e tenham sido certificados com uma das condições qualificadas são elegíveis para receber cannabis. Para obter um registro no programa de maconha medicinal do estado, os pacientes devem ter alguma das seguintes condições:

Leia mais: Eleitores de Ohio (EUA) aprovam a legalização da maconha para uso adulto

A venda de produtos de cânhamo, como comestíveis e bebidas, contendo até 5 mg de THC (incluindo seus isômeros como o delta-8) por porção também é legal em Minnesota. Esses produtos são vendidos livremente sem receita no estado, pois estão dentro do programa estadual de cânhamo.

O mercado de cânhamo, no entanto, pode sofrer alterações em suas regras quando entrar em vigor o programa de uso adulto.

A legalização da maconha para uso adulto foi sancionada em maio pelo governador de Minessota Tim Walz. Enquanto o porte para uso pessoal já é descriminalizado desde agosto deste ano, as vendas legais devem começar no primeiro trimestre de 2025. A nova lei também determina a expurgação ou novo julgamento de condenações relacionadas à cannabis, com eliminação automática de infrações de baixo nível.

Enquanto isso, no Brasil, os pacientes de cannabis continuam sendo perseguidos e criminalizados, bem como tendo seu direito à saúde obstruído pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que vetou a importação de flores. E o Congresso continua empenhado em manter os presídios abarrotados de consumidores e vendedores da planta e fortalecer o crime organizado.

Leia também:

Apoio à legalização da maconha atinge recorde de 70% nos EUA, revela pesquisa

Imagem: Terrance Barksdale / Pexels.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!