Cidades do Michigan (EUA) recebem mais de US$ 40 milhões de impostos da maconha

Fotografia, em close, de um rolo de notas de dólar com elástico, que se encontra sobre um leque de notas. Foto: pasja1000 / Pixabay.

Os municípios e condados do estado receberam mais de US$ 42,2 milhões provenientes da arrecadação sobre as vendas de cannabis para uso adulto

Mais de US$ 42,2 milhões serão distribuídos entre 163 municípios e condados do Michigan, nos EUA, como parte do Ato de Regulamentação e Tributação da Maconha, anunciou o Departamento de Tesouro do estado.

Na semana passada, 62 cidades, 15 aldeias, 33 municípios e 53 condados do estado de Michigan receberam pagamentos do Fundo de Regulação da Maconha, ou seja, cada entidade administrativa local elegível recebeu mais de US$ 56.400 para cada loja de varejo e microempresa de cannabis localizada em sua jurisdição.

O valor vem de US$ 172 milhões coletados sobre a tributação aplicada a todas as vendas de maconha para uso adulto no ano fiscal de 2021 — 1º de outubro de 2020 a 30 de setembro de 2021.

A arrecadação do último ano fiscal é quase o quádruplo dos US$ 45,7 arrecadados no ano anterior, segundo o MLive.com. Apenas cerca de 7% das 1.777 cidades, aldeias e municípios de Michigan optaram por permitir a venda de maconha para uso adulto.

Leia também: THC convertido do CBD pode em breve competir com produtos de maconha no Michigan

Os impostos foram arrecadados de 374 licenciados do estado durante o ano fiscal.

Glenn Rowley, supervisor do município de Bangor, disse ao portal que foi “realmente assustador” quando sua comunidade de cerca de 14.000 moradores se tornou uma das primeiras em Michigan a autorizar as vendas de maconha adulta antes do mercado entrar em operação em dezembro de 2019.

O município de Bangor, com 12 lojas de maconha no ano fiscal de 2021, deve receber US$ 677.000, um aumento de 19% no orçamento da comunidade, com base nos números de 2020.

Houve reclamações sobre o tráfego em torno de algumas das operações mais populares, mas o influxo de atividades de drogas e crimes que os opositores temiam nunca aconteceu, disse Rowley.

O dinheiro do município de Bangor, com orçamento limitado, será para compensar os custos de reparos nas estradas, um caminhão de bombeiros de US$ 600.000 comprado no ano passado e o custo do policiamento, disse o supervisor.

A receita da maconha está impactando muitas comunidades pequenas que foram ousadas o suficiente para abraçar o setor desde o início. Por exemplo, a vila de Kalkaska, com 2.000 habitantes, onde sete lojas de varejo operaram em 2021, deve receber US$ 395.000, quase US$ 200 por residente.

Leia mais: Michigan (EUA): cidades e distritos menores veem benefícios financeiros no varejo de maconha

“Olhando para os benefícios que estamos obtendo com isso, digo sinceramente que fizemos a coisa certa”, comemora o supervisor de Bangor.

Além dos mais de US$ 42,2 milhões em desembolsos para municípios e condados, US$ 49,3 milhões foram enviados para o Fundo de Auxílio Escolar e outros US$ 49,3 milhões para o Fundo de Transportes do Michigan, segundo o Departamento de Tesouro.

“É gratificante ver que a abordagem regulatória equilibrada da agência está protegendo efetivamente os consumidores enquanto ainda permite que as empresas de Michigan cresçam e prosperem”, disse o diretor executivo da Agência Reguladora de Maconha, Andrew Brisbo. “O financiamento fornecido diretamente aos governos locais — e os milhares de empregos criados em todo o estado — mostra que Michigan está liderando o setor de cannabis”.

No total, mais de US$ 1,1 bilhão em vendas de maconha para uso adulto foram relatados no Michigan no ano fiscal de 2021.

Leia também:

Legalização do cânhamo movimentaria bilhões no Brasil, aponta relatório

#PraTodosVerem: fotografia, em close, de um rolo de notas de dólar com elástico, que se encontra sobre um leque de notas. Foto: pasja1000 / Pixabay.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!