Mercado de cannabis medicinal já movimenta 700 milhões de reais ao ano no Brasil

Imagem mostra um frasco de vidro transparente com líquido dourado, um conta-gotas carregado com o mesmo líquido e folhas de cannabis. Foto: Freepik

Isso é o que aponta o mapeamento mais recente da Kaya Mind, que traz informações sobre a regulamentação da cannabis no país e seus desdobramentos no mercado

Aproximadamente 430.000 brasileiros realizam tratamentos com medicamentos à base de cannabis, de acordo com o II Anuário da Cannabis Medicinal no Brasil. O material inédito foi desenvolvido pela Kaya Mind, primeira empresa brasileira especializada em dados e inteligência de mercado no segmento da cannabis, do cânhamo e de seus periféricos.

Considerando informações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a startup aponta que existem 219 mil pacientes que fazem importação de medicamentos de cannabis no Brasil. Além disso, outra estimativa mostra que são cerca de 97 mil pacientes que têm acesso aos medicamentos à base da planta nas farmácias e por volta de 114 mil que fazem o tratamento via associações. Os pacientes se dividem em mais de 3.671 (66%) municípios pelo país.

De acordo com Maria Eugenia Riscala, cofundadora e CEO da Kaya Mind, o crescimento do número de pacientes ocorre devido à quantidade e qualidade de informações sobre o tema. “Além da eficácia comprovada cientificamente, quanto mais o assunto é abordado, mais os médicos e pacientes passam a compreender sobre os benefícios dos tratamentos para diversas doenças”, pontua.

Leia: Estados americanos arrecadaram mais de US$ 5,7 bi em impostos sobre a maconha em dois anos

A empresa também faz um levantamento da estimativa do tamanho do mercado nacional de cannabis medicinal, que chegará em R$ 699 milhões em 2023 e deve ultrapassar a marca do R$ 1 bilhão em 2024. A perspectiva é de que em 2023 o SUS (Sistema Único de Saúde) represente mais de 10% desse mercado, sendo metade dos gastos públicos concentrados no Sudeste.

O levantamento foi feito a partir de dados internos e informações setorizadas com outras empresas do segmento. É importante ressaltar que os resultados em relação ao tamanho de mercado são referentes ao setor como está hoje, ou seja, apenas com regulamentação do uso de produtos de cannabis, sem cultivo no país.

Atualmente, são 1.034 empresas e associações de cannabis medicinal que atuam no Brasil, sendo que se dividem entre empresas de importados, empresas que vendem nas farmácias, associações, clínicas, marketplaces e outros.

A maior parte das empresas que atuam no setor de maconha medicinal realiza a atividade de facilitação ao acesso e importação de produtos à base de cannabis, através da RDC 660/2022, somando mais de 500 empresas nesse grupo.

Segundo a Kaya Mind, caso houvesse uma regulamentação que incluísse os usos medicinal, industrial e adulto da cannabis, haveria potencial para criar 328 mil empregos formais e informais no país. Em quatro anos, o setor geraria R$ 26,1 bilhões à economia brasileira.

Thiago Dessena Cardoso, cofundador e CIO da Kaya Mind, destaca que, além de movimentar a economia, o capital gerado pelo mercado da cannabis poderia ser direcionado para políticas públicas. No entanto, segundo o executivo, ainda há pouco apoio e pressão necessários para a aprovação de novas regulamentações envolvendo a maconha no país. “Por outro lado, vemos movimentações de países vizinhos querendo entrar ou se desenvolver no mercado da cannabis. O Brasil vem percebendo esses sinais e, eventualmente, deve acabar cedendo às mesmas mudanças”, pontua.

Principais informações do Anuário da Cannabis Medicinal no Brasil 2023

  • 430 mil pacientes de cannabis estimados no Brasil em 2023 (crescimento de 130% vs 2022);

  • Tamanho de mercado no Brasil em 2023: R$ 699,4 milhões (aumento de 92% em relação a 2022);

  • Estimativa de gastos públicos (SUS) com produtos derivados da maconha em 2023: R$ 80 milhões;

  • Mais de 1.700 produtos de cannabis de 25 formas farmacêuticas estão disponíveis para pacientes brasileiros em 2023;

  • 1.034 empresas de cannabis, sendo 137 associações, atuam no Brasil em 2023.

O “2º Anuário da Cannabis Medicinal no Brasil” foi lançado nesta terça-feira (7) e pode ser encontrado no site da Kaya Mind. Com mais de 30 patrocinadores e grandes apoiadores do setor, institucionais e de mídia, esse é o único anuário completo com dados sobre o mercado da cannabis no Brasil.

Leia também:

Anuário da cannabis no Brasil analisa a regulamentação no país

Imagem: biancoblue | Freepik.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!