Matuê fala sobre autorização da Anvisa para importar maconha

Fotografia em close de Matuê, que aparece usando dreadlocks descoloridos e com os dedos indicadores e médios encostados nas têmporas.

“Essa autorização me permite o porte tanto da planta quanto de extrações de óleo quanto comestíveis, porque é algo que é em prol da minha saúde e veio autorizado em uma base médica”, explicou o rapper em suas redes sociais

O rapper Matuê é um dos milhares de brasileiros que possuem autorização da Anvisa para importar produtos de cannabis para uso medicinal.

No início da semana, o cantor falou sobre o assunto nos stories de sua conta do Instagram após um seguidor questioná-lo sobre seu uso de maconha.

“Não uso droga irmão, eu fumo cannabis e tenho autorização médica da Anvisa”, afirmou Matuê. “Não usem drogas, galera, mas se for usar busque se informar antes sobre redução de danos e entender o que você ta pondo no seu corpo. Saúde em primeiro lugar”, acrescentou.

Leia também: Mano Brown no Podpah: “A maconha me ajudou nos momentos de solidão e incertezas”

 

 

Após informar sobre seu tratamento à base de maconha, o rapper cearense fez um vídeo em resposta às várias mensagens de seguidores perguntando sobre a autorização.

“Essa autorização, sim, me permite o porte tanto da planta quanto de extrações de óleo quanto comestíveis, porque é algo que é em prol da minha saúde e veio autorizado em uma base médica, foi um médico que me deu essa autorização, junto com meu advogado”, explicou Matuê.

O cantor ainda explicou em outro story que, para obter a autorização da Anvisa, o paciente precisa de uma prescrição. “Você tem que ter uma justificativa médica. Como, por exemplo, dores crônicas, ansiedade, depressão e por aí vai. Logo mais eu vou trazer mais informações para quem precisa desse remédio e como conseguir a autorização”, explanou.

Leia mais: Uso de óleos e flores de maconha está associado à melhora da ansiedade, diz estudo

Ele também foi questionado se a autorização o respaldaria no caso de ser parado por policiais portando cannabis. “Sim, tecnicamente está tudo na lei”, respondeu.

“O policial até pode questionar isso e me levar pra delegacia, mas se ele puxar o número do protocolo no meu cadastro gov vai tá lá a autorização do porte”, explicou.

Matuê já é um conhecido defensor da legalização da maconha e costuma usar as redes sociais para explanar a erva. Em dezembro de 2020, após a ONU remover a cannabis da categoria de drogas mais perigosas, o rapper também usou os stories do Instagram para promover o debate sobre a planta.

Em agosto do ano passado, Matuê se tornou o primeiro rapper brasileiro a possuir 17 músicas com mais de 100 milhões de reproduções nas plataformas digitais.

Leia também:

De usuário a paciente: como ter acesso legal à maconha no Brasil

Imagem de capa: reprodução / Instagram.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!