Flush: entenda a importância das técnicas de limpeza para seu meio de cultivo inerte

Fotografia mostra alguns pés de cannabis recebendo rega. Foto: Master Plants.

Saiba como a lavagem do solo ou dos meios de cultivo inertes pode proporcionar diversos benefícios para sua colheita e veja como fazer o flush usando o revolucionário sistema Flash Clean da Terra Aquatica

Seja para os mais experientes ou para aqueles que estão dando os primeiros passos no cultivo de plantas em meios inertes, manter a produção em pleno desenvolvimento e com os níveis de nutrientes adequados é sempre um desafio.  

Nesse sentido, o flush, ou limpeza dos meios de cultivo, é uma possibilidade extremamente eficiente e repleta de benefícios. Se você nunca ouviu falar desse método ou já o conhece, mas ainda tem dúvidas de como realizá-lo, continue a leitura para descobrir o que é, qual sua importância, quando e como fazer o flush no cultivo, além de compreender a eficiência do sistema Flash Clean da Terra Aquatica, o produto mais eficaz do mundo para este procedimento. 

imagem: Master Plants.

O que é e qual a importância do flush: 

O flush é uma técnica de limpeza do solo, ou do meio de cultivo inerte em que as plantas se encontram, visando proporcionar mais saúde e o vigor ao sistema radicular. Ele deve ser sempre realizado com água ou produto específico em abundância. Esse método tende a eliminar o excesso de nutrientes, minerais e o acúmulo de resíduos químicos presentes tanto nas raízes quanto no solo.

O flush pode ser realizado em diferentes etapas do cultivo e é muito importante, principalmente em sistemas inertes que utilizam fertilizantes minerais, pois evita perdas nas colheitas ao corrigir os problemas de fertilização, além de garantir que as plantas aproveitem corretamente os nutrientes disponibilizados e assim se desenvolvam de forma saudável, apresentando excelência nas colheitas.  

Ao realizar o flush da forma adequada e de acordo com as necessidades do seu cultivo, você estará priorizando aspectos importantíssimos da planta como: aroma, sabor, vigor e produção de óleos e princípios ativos. 

Conheça a seguir as três aplicações mais comuns de flush: 

Em caso de overfert (superdosagem de fertilizantes): 

imagem: Master Plants.

Quando as raízes da planta recebem nutrientes e minerais em excesso, mesmo de modo disponível no substrato, podem ficar saturadas e ocorre o que chamamos de overfert. Nessas situações, a planta não consegue mais absorver o que já recebeu e começa a apresentar dificuldades de desenvolvimento, bloqueando a ação dos nutrientes já recebidos e sofrendo com um meio de cultivo altamente mineralizado, isso é, sálico.  

Por essa razão, o flush em casos overfert é responsável por remover os excessos de nutrientes e sais minerais, recuperando o frescor do solo ou substrato e deixando as plantas aptas para receber os índices adequados de fertilizantes — em muitos casos, o flush se torna essencial para evitar grandes perdas de qualidade e peso nas colheitas.  

Na pré-colheita (maturação): 

Entre as diferentes aplicações do flush, temos também a lavagem do solo feita na pré-colheita que elimina os minerais, resquícios químicos e nutrientes dos meios de cultivo no período em que os frutos ou hortaliças estão prestes a atingir o estágio de maturação. 

Nessa etapa, o flush é aplicado no sentido de eliminar os nutrientes que podem causar interferências no sabor, no aroma e até mesmo na qualidade do produto final.  

Neste caso, o macroelemento mais comum de se desejar o bloqueio é o nitrogênio, porém, existem diversos compostos e ácidos nítricos e outros microelementos que imprimem características nos frutos e flores, e sua eliminação nesta fase ajuda a melhorar o sabor, o aroma e a qualidade do produto final.  

Preventivo (entre os ciclos): 

O flush também pode ser feito entre as aplicações recorrentes de fertilizantes no cultivo ou quando ocorre a troca de rotinas ou ciclos de fertilização, como por exemplo: entre os ciclos vegetativos e de floração, ou mesmo entre a semana de pré-floração e as semanas de floração. Nesses casos, a lavagem do solo zera os índices de nutrientes dos meios de cultivo inertes, evitando que as raízes fiquem sobrecarregadas de soluções nutritivas que possam culminar no overfert mais adiante.  

Quando realizar o flush?  

Para o flush pré-colheita, recomenda-se que a limpeza seja realizada entre 15 e 7 dias antes das flores ou hortaliças serem colhidas. Dessa forma, as plantas terão tempo de assimilar a absorção ou bloqueios de nutrientes até o momento da colheita e distribuição da safra.  

Já para as aplicações de flush em caso de overfert ou mesmo nos casos preventivos, a lavagem deverá ser feita considerando as necessidades do cultivo e os ciclos de desenvolvimento em que se encontram.  

imagem: Master Plants

Por que realizar o flush com o Flash Clean da Terra Aquatica?

Para que o flush realmente seja efetivo, deixando tanto o solo quanto as raízes frescas e livres de nutrientes e minerais em excesso, utilizar apenas água não é a opção mais eficiente. Isso por que os resíduos de sal que queremos remover não são tão bem absorvidos apenas com a água, muitos desses subprodutos acabam por encrostar no meio de cultivo disponível, seja turfa, perlita, coco, ou mesmo nos dutos de sistemas hidropônicos.  

O Flash Clean da Terra Aquatica, antes conhecido por “Flora Kleen” pela antiga General Hydroponics Europe, é hoje o produto mais utilizado e recomendado no mundo inteiro, porque além de conter os compostos enzimáticos exclusivos que limpam o sistema e quebram as ligações dos resíduos químicos de sal, ele também contém um composto de sílica diferenciado que proporciona o rejuvenescimento das raízes e o equilíbrio de absorção dos nutrientes. Além disso, o Flash Clean apresenta ação fungicida, promovendo a proteção da vida microbiana ao combater os fungos patógenos que atacam as colônias benéficas.  

Como fazer o flush com o Flash Clean da Terra Aquatica: 

Para realizar o flush com o Flash Clean, basta dissolvê-lo adequadamente na água (5 ml/L) e ajustar o pH após realizar a mistura da solução (recomendamos subir o pH nas aplicações de flush pré-colheita). Só então, despeje a solução nos vasos ou recipientes de forma abundante, porém com cuidado para não transbordar. 

Recomendamos observar a coloração da água que será escoada do sistema e repetir a lavagem até que essa água escoada se torne translúcida. Recomendamos também que o flush seja realizado pela manhã ou no início do fotoperíodo em casos de indoor, para que as plantas tenham tempo de assimilar a alteração no meio de cultivo de forma mais contínua. 

Para saber mais sobre o Flash Clean, clique aqui.  

Leia também:

LED para cultivo indoor: como funciona, qual o melhor e quanto custa

Foto de capa: Master Plants.

mm

Sobre Master Plants

A Master Plants é fabricante, importadora e desenvolvedora de soluções em tecnologia e nutrição para cultivos indoor, outdoor e estufas agrícolas. A empresa se destaca no cenário nacional como uma das principais distribuidoras de iluminação LED de alta performance, assim como, "Fertilizantes Premium" para cultivos avançados.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!