Mais pessoas fumam maconha do que tabaco nos EUA pela primeira vez, diz pesquisa

Foto que mostra parte da face de uma pessoa que, com um baseado (cigarro de maconha) aceso à boca, exala uma fumaça densa, em fundo de vegetação desfocado. Imagem: Elsa Olofsson | Unsplash.

Mais estadunidenses agora admitem abertamente que fumam cannabis ou consomem comestíveis canábicos do que dizem que fumam cigarros, segundo a pesquisa Gallup

O uso de maconha atingiu um novo recorde nos EUA, se tornando mais popular que o tabaco, de acordo com dados divulgados recentemente pela Gallup.

Isso por que, pela primeira vez, mais estadunidenses disseram à pesquisa que fumam maconha do que relataram fumar tabaco — apesar de a posse de cannabis ainda ser ilegal no nível federal.

Leia também: Consumo de álcool, tabaco e analgésicos por jovens adultos caiu após a legalização da maconha

Dezesseis por cento dos estadunidenses entrevistados pela Gallup em julho relataram fumar maconha, enquanto apenas 11% relataram fumar tabaco.

“O uso de cigarros é agora menos de um quarto do que era na década de 1950. O uso regular de maconha pelos americanos é modestamente maior do que o de cigarros neste momento, mas a tendência nas últimas décadas no uso de maconha é ascendente”, observou a Gallup em uma nova análise.

 

 

Quase metade (48%) dos adultos nos EUA agora relatam ter experimentado cannabis, acima dos 4% quando a Gallup fez a pergunta pela primeira vez em 1969.

Leia mais: Vendas de cannabis no Novo México (EUA) batem novo recorde

Além de fumar, também, mais estadunidenses comem maconha do que fumam tabaco, com 14% respondendo à Gallup que consomem comestíveis canábicos.

A despeito do uso cada vez mais comum da planta, os estadunidenses continuam divididos sobre se a cannabis está tendo um efeito negativo ou positivo na sociedade.

Contudo, mais de dois terços dos americanos (68%) acham que a maconha deveria ser legal, um recorde mantido desde a pesquisa de 2020.

Dito isso, uma pesquisa divulgada em março deste ano pela YouGov revelou que mais estadunidenses acham que seria bom se os indivíduos usassem mais maconha e bebessem menos álcool do que pensam que a substituição da droga seria ruim.

A pesquisa, realizada com 10.412 pessoas, descobriu que 27% dos entrevistados concordam que seria uma boa ideia se as pessoas consumissem mais maconha e menos álcool, contra 20% que disseram ser uma má ideia.

Leia também:

Prefeito de Nova York lança iniciativa para apoiar a equidade na indústria da cannabis

#PraTodosVerem: fotografia mostra parte da face de uma pessoa que, com um baseado aceso à boca, exala uma fumaça densa, e um fundo de vegetação desfocado. Imagem: Elsa Olofsson | Unsplash.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!