Maioria dos estadunidenses não vê estigma negativo na maconha, diz pesquisa

Foto mostra duas mãos vindas das laterais da imagem e se encontrando ao centro, enquanto passam um cigarro de cannabis, em fundo embaçado. Fotografia: Pexels / Rodnae Productions.

A popularidade da maconha chegou para ficar nos Estados Unidos, segundo uma pesquisa que afirma que a maioria dos estadunidenses não vê estigma negativo associado à erva e se surpreende que ela não seja legal nacionalmente

O relatório State of Marijuana 2024, divulgado pela Harris Poll, revelou que 64% dos estadunidenses concordam que “a maconha já não carrega o estigma que costumava”. A pesquisa, que traça um perfil demográfico sobre o consumo e a opinião popular sobre o tema nos Estados Unidos, descobriu que 72% dos cidadãos acreditam que a maconha tende a se popularizar.

A erva fumada continua a ser o método de consumo mais popular no país, com 81% dos pais com filhos menores de 18 anos e 78% da Geração Z e dos millennials afirmando que fumar é a forma mais comum de consumir cannabis. Outros 62% dos entrevistados disseram preferir alimentos comestíveis, 56% disseram vaping e 42% disseram dabbing.

Leia também: “Precisamos legalizar a maconha”, diz Kamala Harris, vice-presidente dos Estados Unidos

A maioria dos entrevistados, 77%, identificaram-se como consumidores noturnos, enquanto 41% se descreveram como consumidores matinais. O maior motivo para usar maconha, segundo a pesquisa, é para “relaxar e descontrair”, o que totalizou 64%.

Quase 60% dos entrevistados disseram estar “surpresos” com o fato de que a maconha ainda não foi legalizada pelo governo federal — quase mesmo percentual dos que disseram que usar maconha proporciona “uma sensação de conexão e alivia sentimentos de solidão” (61%).

O relatório também observa que a preferência pela maconha ao cigarro é de 77%, enquanto ao álcool é de 73%. Entre os usuários “pesados” de cannabis — definidos como aqueles que fumam pelo menos uma vez por dia —, mais de sete em cada dez disseram que abandonariam as bebidas alcoólicas para ficar somente com a maconha legal.

Leia também:

Mercado legal de cannabis emprega mais de 440 mil pessoas nos Estados Unidos

Foto de capa: Pexels / Rodnae Productions.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!