Strain de maconha com maior teor de THC faz sucesso no Uruguai e supera expectativas de vendas

Maconha no Uruguai.

Até meados deste ano foi vendida nas farmácias uruguaias mais cannabis do que em todo o ano passado. Regulamentação uruguaia é exemplo para o mundo de como efetivamente vencer a “guerra às drogas”, movendo os consumidores da ilegalidade para o mercado regulamentado

Com o intuito de continuar afastando os cidadãos do mercado ilícito, o governo do Uruguai lançou em dezembro do ano passado uma nova variedade de maconha para venda nas farmácias. O diferencial do novo produto oferecido à população está no maior teor de THC (tetraidrocanabinol), substância medicinal encontrada na planta e comumente associada ao uso adulto de cannabis.

Batizada de Gamma, a nova strain de maconha possui 15% de THC. As flores seguem o padrão estabelecido pelo governo uruguaio e são comercializadas em pacotes de cinco gramas por 460 pesos.

Desde o início da venda de cannabis para uso adulto no Uruguai, em 2017, até o final do ano passado, as farmácias ofereciam apenas duas variedades, Alfa e Beta, que contêm uma concentração de THC de até 9%, e atualmente são vendidas por 420 e 440 pesos o pacote, respectivamente.

Leia também: Uso vaporizado de maconha com alto teor de THC melhora a qualidade de vida

A estratégia de saúde pública adotada pelo país hermano atingiu seu objetivo com sucesso e números recordes de novos cadastros de consumidores e vendas foram registrados pelo Instituto de Regulação e Controle da Cannabis (Ircca), órgão responsável pela regulamentação e fiscalização das atividades relacionadas à produção, comercialização e utilização de maconha.

Na última semana, o Ircca divulgou um comunicado informando que as vendas de cannabis superaram as expectativas do mercado e conseguiram ultrapassar as vendas totais em mais do que o dobro do mesmo período do ano anterior.

“Esta forte demanda tem gerado alguns problemas nos inventários e estoques, que estão ocasionando dificuldades” no abastecimento adequado do mercado, diz o comunicado.

Ircca e empresas produtoras de maconha estão “trabalhando arduamente para reverter esta situação e poder responder a este forte crescimento do mercado”, afirmou o órgão regulador, se comprometendo em cobrir a demanda.

O diretor executivo do Ircca, Juan Ignacio Tastás, disse ao jornal uruguaio Búsqueda que 1.460 quilos de cannabis foram vendidos nas primeiras 19 semanas com a variedade gamma estava no mercado, 712 kg a mais que no mesmo período do ano anterior. Segundo ele, entre 85% e 90% dessas vendas correspondem à nova strain.

De acordo com dados do Ircca, até junho deste ano foi vendida nas farmácias a mesma quantidade de maconha que em todo o ano passado.

“Não buscamos um maior consumo, mas com esse aumento de THC abordamos as demandas dos consumidores com a tranquilidade de oferecer um produto que, além dos canabinoides, não contém metais pesados, pesticidas ou microrganismos nocivos”, explicou Tastás à Efe quando as novas flores chegaram às farmácias.

A lei de regulação e controle da cannabis estabeleceu três formas de acesso à maconha para uso não médico: cultivo doméstico, clubes canábicos e dispensação em farmácias. O acesso só é possível mediante registro e o consumidor deve escolher apenas uma das três vias.

Os dados atualizados divulgados pelo Ircca mostram que, atualmente, 62.288 pessoas estão registradas para comprar cannabis em alguma das 37 farmácias aprovadas — enquanto 14.406 cultivadores e 10.486 sócios de clube se registraram nas outras duas vias de acesso legal.

Segundo Tastás, enquanto até o final do ano passado eram registrados em média cerca de 350 novos consumidores por mês para compra nas farmácias, após a chegada da variedade gamma esse número começou a aumentar com 873 pessoas registradas em dezembro, 1.813 em janeiro, 2.608 em fevereiro e 3.240 em março.

Leia mais: Uruguai: indústria dobra o número de licenças para cultivo de cannabis em um ano

“Essa variedade (gamma) está agregando mais gente ao mercado regulamentado de cannabis e, sobretudo, fez com que começassem a comprar muitas pessoas que estavam cadastradas, mas não adquiriram o produto por que não gostaram tanto”, explicou ao El Observador Sergio Redin, proprietário da farmácia Antártida, localizada em Montevidéu.

Nas farmácias da capital uruguaia, o estoque de maconha gamma termina no mesmo dia em que os envelopes chegam aos estabelecimentos, relatou o jornal.

As outras variedades, segundo Redin, “geralmente ficam em estoque a semana toda”.

“Parece ser muito popular (a variedade gamma) porque chega à loja às quartas-feiras à noite e, no máximo, em três dias se acaba… quando queremos pedir mais ao Ircca, limitam a nossa compra, dizem que não há e que têm que dosar entre todas as lojas”, disse Silvia Arimón, dona da farmácia Chiquitín 2, em Chuy, na fronteira com o Brasil.

Após o sucesso de vendas da Gamma, o governo uruguaio se prepara para lançar uma quarta variedade de maconha nas farmácias: a Epsilon.

Enquanto a Gamma é predominantemente indica, a Epsilon terá concentração de THC semelhante à da Gamma mas com predominância sativa.

“São variedades que acabam sendo sempre híbridas, não são puras nem uma nem outra, mas as sativas têm uma aceitação melhor que as indicas, por isso presumimos que esta nova variedade sativa que seria lançada em meados do próximo ano poderá ter impacto semelhante para dinamizar o mercado da Gamma e, de alguma forma, fazer com que as pessoas que consomem em outros locais recorram ao sistema formal de venda nas farmácias”, disse Tastás ao La Diaria.

A incorporação de variedades com maior teor de THC ao programa de uso adulto responde ao fato de a análise do Ircca ter indicado que as pessoas que consumiam cannabis procuravam “um produto com maior psicoatividade”, explicou Tastás, observando que, se o objetivo do sistema é “retirar pessoas de consumos ou locais problemáticos de outras fontes, precisávamos ter algo que fosse exatamente o que essas pessoas procuravam”.

Veja também:

Maioria dos estadunidenses considera a maconha mais segura que cigarro e álcool, revela mais uma pesquisa

Imagem de capa: Subrayado.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!