Jovens geralmente consomem álcool e tabaco antes de experimentar cannabis

Fotografia mostra um cigarro de maconha tipo pastel, na vertical, e as pontas dos dedos que o seguram, em fundo cinza. Imagem: Marco Verch / Flickr.

O início do uso de cannabis em uma idade mais precoce do que o álcool e o tabaco é incomum, segundo estudo da Universidade de Oklahoma (EUA)

Jovens geralmente experimentam álcool ou tabaco antes de experimentar maconha, de acordo com um estudo longitudinal publicado na revista Drug and Alcohol Dependence. De acordo com a publicação no portal Norml, pesquisadores da Universidade de Oklahoma (EUA) conduziram um estudo que acompanhou os padrões de uso de substâncias em uma amostra de mais de 8.000 jovens adultos, com idades entre 18 e 24 anos, ao longo de seis anos.

Os resultados do estudo confirmaram achados de pesquisas anteriores, indicando que apenas uma pequena porcentagem de jovens (6%) iniciou seu uso de substâncias com a cannabis. Além disso, aqueles que começaram com maconha apresentaram menor probabilidade de consumir álcool posteriormente na vida e relataram menos abuso de substâncias e problemas de saúde mental.

Leia também: Consumidores de maconha estão bebendo menos álcool nos EUA, revela estudo

Por outro lado, os participantes que começaram a usar cannabis ao mesmo tempo em que começaram a consumir álcool e tabaco (22% do grupo) apresentaram maior probabilidade de relatar o uso de várias drogas no futuro. A maioria dos entrevistados (52%) relatou que consumiu álcool antes de usar qualquer outra substância controlada.

Os pesquisadores concluíram que o álcool é a substância mais comumente experimentada antes do tabaco ou da maconha. O início do uso de cannabis em uma idade mais precoce do que o álcool e o tabaco é incomum. Aqueles que começaram a usar maconha antes do álcool e do tabaco pareciam ter menor probabilidade de apresentar uma variedade de vulnerabilidades relacionadas ao uso de substâncias e problemas de saúde mental em comparação com aqueles que experimentaram cannabis na mesma idade em que experimentaram pelo menos uma outra substância. Além disso, a chance de relatar o uso atual de substâncias e o uso de múltiplas substâncias foi maior entre os jovens adultos que iniciaram o uso de cannabis na mesma idade do álcool ou do tabaco.

Essas descobertas destacam a importância de entender a sequência de consumo de substâncias entre os jovens. Estratégias de prevenção eficazes devem levar em consideração esses padrões de uso, fornecendo informações adequadas e abrangentes sobre os riscos associados ao consumo de álcool, tabaco e maconha. A educação precoce e abrangente pode ajudar os jovens a fazer escolhas informadas sobre o uso de substâncias, promovendo um estilo de vida saudável e reduzindo os riscos associados ao uso indiscriminado de drogas.

Leia também:

Legalização da maconha está associada a taxas mais baixas de transtorno por uso de álcool

Imagem de capa: Marco Verch / Flickr.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!