Indústria da maconha adiciona CA$ 43,5 bilhões ao PIB do Canadá, diz relatório

Fotografia, em close, mostra alguns buds de cannabis secos, em tons de verde e laranja, dispostos sobre duas notas de cem dólares canadenses, focando no rosto de Robert Laird Borden e uma das inflorescências que cobre sua testa.

A cannabis legal gerou uma receita tributária de CA$ 15,1 bilhões aos cofres canadenses desde a legalização, segundo um novo relatório do setor

A indústria de cannabis do Canadá contribuiu com 43,5 bilhões de dólares canadenses (R$ 181,1 bilhões) para o produto interno bruto do país desde a legalização da maconha para uso adulto em 2018, de acordo com um novo relatório da consultoria Deloitte.

O relatório inclui CA$ 25,2 bilhões (R$ 104,9 bilhões) de rendas do trabalho, considerando empregos diretos, indiretos e induzidos.

A maconha legal sustenta, de acordo com o relatório, 151.414 empregos no Canadá, incluindo 43.479 empregos diretos, 88.595 indiretos e 19.341 induzidos.

No entanto, o relatório diz que a indústria da cannabis não reflete a sociedade canadense, apontando “uma falta geral de diversidade entre a força de trabalho e os titulares de licenças de cannabis do Canadá”, e citando um estudo de 2020 que destacou a homogeneidade geral da liderança corporativa de cannabis do Canadá, com 72% dos cargos executivos sendo ocupados por homens brancos.

Leia mais: Principais executivos das maiores empresas de cannabis são predominantemente homens brancos

O relatório também cita CA$ 29,3 bilhões de contribuições econômicas indiretas “associadas à atividade de fornecedores decorrentes da demanda do setor de cannabis por bens e serviços”, como manufatura, transporte, serviços financeiros e construção, bem como CA$ 9,8 bilhões de contribuições econômicas induzidas, definidas como “o gasto de salários e salários ganhos por causa das atividades do setor de cannabis”.

O levantamento estima que a indústria legal de cannabis resultou em uma receita tributária de CA$ 15,1 bilhões (R$ 62,8 bilhões) desde a legalização, incluindo:

  • CA$ 1 bilhão em impostos diretos;
  • CA$ 7,3 bilhões em impostos indiretos;
  • CA$ 3,9 bilhões em impostos induzidos;
  • CA$ 2,9 bilhões em impostos especiais sobre vendas e consumo.

Leia também: Canadá: um quarto da população diz ter usado maconha em 2021

No final do relatório, a Deloitte aponta para o impacto ambiental provocado pelo setor de cannabis, incluindo uso de energia, emissões de gases de efeito estufa, uso de água e produção de resíduos.

“À medida que a demanda por ações ambientais cresce, provavelmente veremos os titulares de licenças de cannabis avaliarem seus métodos de produção e pegadas de carbono, adotando ou mesmo desenvolvendo as melhores práticas de sustentabilidade e eficiência para reduzir o impacto ambiental de suas instalações”, conjectura o relatório.

Leia mais:

Vendas canadenses de maconha aumentam 36% em novembro para CA$ 353 milhões

#PraTodosVerem: fotografia, em close, mostra alguns buds de cannabis secos, em tons de verde e laranja, dispostos sobre duas notas de cem dólares canadenses, focando no rosto de Robert Laird Borden e uma das inflorescências que cobre sua testa.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!