Igreja Mórmon se opõe à legalização da maconha no Arizona (EUA)

Fotografia, em vista inferior diagonal, do topo de um templo da Igreja Mórmon, onde se vê a inscrição “The house of de lord”, e um céu limpo, que aparece na parte esquerda da imagem. Foto: Michael Whiffen | Flickr.

Em uma declaração obtida pela FOX 10, um representante da igreja diz que o uso adulto de cannabis tem demonstrado afetar negativamente a educação, a estabilidade no emprego e a saúde

Oficiais da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, também conhecida como Igreja Mórmon, estão se opondo a uma iniciativa eleitoral para legalização da maconha na votação de novembro no Arizona, nos EUA.

De acordo com o site do Gabinete do Secretário de Estado do Arizona, a Proposição 207, também conhecida como ‘Smart and Safe Arizona Act’, permitiria a “posse, uso e cultivo limitados de maconha” por aqueles com 21 anos de idade ou mais, além de impor uma taxa de 16% de imposto sobre as vendas de maconha para financiar programas públicos, autorizar a regulamentação estadual e local para licenciamento dos negócios de maconha e permitir a eliminação de registros criminais por delitos relacionados à maconha.

A proposta não permitirá que ninguém fume maconha em locais públicos ou espaços abertos, consuma maconha e produtos à base de maconha enquanto estiver operando ou dirigindo um carro, e não limitará o direito de uma empresa de restringir o uso de maconha por seus funcionários ou possíveis funcionários.

Leia mais – Stoner Jesus: grupo de estudo bíblico combina fé e maconha

Igreja: “Nos opomos fortemente a esta proposta perigosa”

Em uma declaração obtida pela FOX 10, C. Dale Willis Jr. com a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, na cidade de Mesa, escreve que as organizações religiosas “se opõem fortemente” à proposição, dizendo que o uso de drogas nos EUA está em níveis epidêmicos, e que o uso recreativo de maconha tem demonstrado afetar negativamente a educação, a estabilidade no emprego e a saúde.

“O dinheiro que é melhor gasto em contas, mantimentos e despesas domésticas pode agora ser desperdiçado em drogas”, diz uma parte do comunicado. “Em vez de mais drogas legalizadas, devemos encontrar maneiras de aumentar nossa capacidade de nos conectarmos com nossas famílias e vizinhos”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não é a única organização religiosa a se opor à Proposição 207. Em setembro de 2020, a FOX 10 relatou que um grupo de bispos católicos romanos no Arizona expressou sua oposição à medida eleitoral, dizendo que é prejudicial para crianças e famílias.

Leia mais – Arizona (EUA): perspectiva de legalização do uso adulto de maconha atrai investidores

Igreja já se pronunciou sobre outras propostas eleitorais no passado

Nos últimos anos, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias expressou sua oposição a outras iniciativas eleitorais relativas à situação legal da maconha.

Em 2016, o jornal The Salt Lake Tribune, de Utah, relatou que os líderes da organização religiosa exortaram seus membros a se opor às iniciativas pró-maconha nos estados de Arizona, Califórnia e Nevada.

De acordo com o site do Secretário de Estado, uma iniciativa de regulamentação e taxação da maconha em 2016, conhecida como Proposição 205, foi derrotada com cerca de 1,3 milhão de eleitores votando “Não”, em comparação com cerca de 1,23 milhão de eleitores que votaram “Sim”.

Em 2018, a organização religiosa, de acordo com um relatório do The Salt Lake Tribune, juntou esforços para se opor a uma iniciativa de maconha medicinal em Utah conhecida como Proposição 2. De acordo com o site do Governo do Estado de Utah, 52,7% dos que votaram nas eleições daquele ano votou a favor da medida.

Leia também:

Proibicionistas do Arizona (EUA) entram na Justiça para evitar votação sobre legalização da maconha

#PraCegoVer: em destaque, fotografia, em vista inferior diagonal, do topo de um templo da Igreja Mórmon, onde se vê a inscrição “The house of de lord”, e um céu limpo, que aparece na parte esquerda da imagem. Foto: Michael Whiffen | Flickr.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!