Guerra às drogas na França afetou principalmente muçulmanos, segundo estudo

muculmano Guerra às drogas na França afetou principalmente muçulmanos, segundo estudo

Pessoas de origem árabe e muçulmana estão sendo presas por delitos relacionados à cannabis em um ritmo desproporcional

Uma investigação revelou que a guerra às drogas na França afetou desproporcionalmente as pessoas de ascendência muçulmana.

O estudo sobre o sistema prisional, realizado pelo sociólogo Farhad Khosrokhavar, mostrou que metade das pessoas encarceradas na França são muçulmanas ou árabes.

Leia também: Edifício flutuante é construído com terra crua, cânhamo e cortiça na França

Assim, esta minoria demográfica é muito afetada, apesar de representar apenas 9% da população na França, o que equivale a 67 milhões de pessoas.

Enquanto isso, conforme relatado pelo The Conversation, cerca de um quinto dos prisioneiros franceses estão encarcerados por delitos de drogas e a maioria são homens.

No entanto, no país é extremamente difícil obter dados demográficos específicos porque eles têm uma lei de “igualdade absoluta”. Isso torna ilegal a coleta de dados com base em raça, etnia ou religião.

Mas o sociólogo levou em conta um estudo realizado pela Assembleia Nacional em 2018, que mostrou que 86% das prisões em 2010 foram por acusações relacionadas à cannabis.

Leia mais: Não tem pandemia nem guerra que pare: “tsunami de cocaína” invade a França

Além disso, a pesquisa mostrou que o número de pessoas presas por uso de maconha aumentou de 14.501 em 2000 para 139.683 em 2015.

Ao comparar os dois estudos, o especialista Farhad Khosrokhavar conseguiu chegar à conclusão devastadora de que pessoas de origem árabe e muçulmana estão sendo presas por cannabis em um ritmo desproporcional.

Enquanto isso, é evidente que a França, um país historicamente imperialista e racista, ainda não conseguiu — ou não quis — remediar essa parte de seu passado.

Por Franca Quarneti, publicado originalmente no El Planteo.

Veja também:

Estreia de “Frenchy Dreams of Hashish”, documentário sobre o ícone 420 Frenchy Cannoli

#PraTodosVerem: foto mostra uma pessoa usando um bisht branco com detalhes dourados e encostando a testa no chão, em um ambiente interno onde se vê paredes beges e tapetes amarelos pendurados. Imagem: Alena Darmel / Pexels.

 Guerra às drogas na França afetou principalmente muçulmanos, segundo estudo

Sobre El Planteo

El Planteo é um meio de comunicação focado em tópicos inovadores como cannabis, cânhamo, psicodélicos, música, ecologia, criptomoedas, questões de gênero e sexualidade e muito mais. Nosso conteúdo frequentemente tem um ângulo econômico ou financeiro. El Planteo é financiado pela Benzinga, um meio de comunicação financeiro dinâmico e inovador com sede em Detroit que fornece aos investidores conteúdo exclusivo e de alta qualidade cobiçado pelos principais operadores de Wall Street.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!