Beck de pontas: por que evitar?

Foto de um cinzeiro de cor em tons de cinza-escuro com um baseado queimado em seu interior, do qual se vê apenas a extremidade sustentando uma camada de cinza. Imagem: Gras Grün | Unsplash.

Você tem o costume de guardar as pontas para fumar depois, em algum ritual ou para salvar na época de seca? Esse hábito não é muito bom e as Girls in Green mostram o porquê. Confira, a seguir

Nós temos certeza que grande parte de vocês já ouviu falar do famoso beck de pontas, ou cemitério de pontas, na roda com os amigos. Isso faz parte da cultura de consumo de ganja aqui no Brasil, e é uma prática comum. Mas definitivamente não é algo saudável!

Por que ficar longe das pontas

Para aqueles que não estão familiarizados com o beck de pontas, vamos contextualizar. Muitos aqui no Brasil guardam o final do baseado (a famosa ponta) em uma caixinha ou recipiente, para depois juntar todos esses restinhos e fazer um único baseado. Muitos acreditam que aquele “melzinho” que sobra na ponta é um concentrado de cannabis, e que pode até salvar o rolê quando estão na seca. Mas precisamos desvendar esse mito!

A verdade é que esse fumo não é mais forte (em potência de canabinoides), e esse melzinho não é nem perto de um haxixe. Ele tem altas concentrações de toxinas (inclusive cancerígenas) que se formam a partir do processo de combustão. Ou seja: você está fumando a pior parte do beck.

A falsa sensação de que isso chapa mais tem a ver com as toxinas que se formam nesse mel. O ideal é evitar o consumo desse tipo de baseado e praticar o desapego.

Leia também: Por que usar filtro no baseado?

E se tiver tabaco junto?

Se o beck for misturado com tabaco é pior ainda! Em geral, o tabaco contém nicotina, alcatrão e monóxido de carbono em sua composição. Ambas substâncias quando aquecidas também sofrem o processo de combustão gerando outras toxinas indesejáveis para o nosso corpo.

Em outras palavras, tudo que sobra no finzinho do beck está cheio de toxinas, tanto da cannabis quanto do tabaco! Então, para não correr riscos de saúde, recomendamos que os usuários não guardem o final dos baseados.

O que essas toxinas causam no nosso corpo?

As toxinas derivadas da combustão impactam diretamente na função pulmonar. Elas podem causar inflamações das vias aéreas, alterações moleculares na mucosa brônquica e doenças pulmonares como infecções e até câncer.

Tosse crônica, escarro e chiado no peito, assim como inflamação da mucosa das vias aéreas podem ser sinais que fumar tabaco, cannabis ou ambos está causando danos ao seu corpo.

Para evitar o contato de resíduos da combustão com a boca, sugerimos o uso de piteiras e evitar o uso de bongs de plástico! Outra opção para aproveitar melhor a cannabis sem a combustão é vaporizar.

Estamos dando várias dicas de Redução de Danos porque acreditamos que o cuidado pode tornar o uso das substâncias mais seguro.

E lembre-se: quem se cuida não fuma beck de ponta.

Fontes

https://www.pmiscience.com/pt-pt/our-products/combustion

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31298945/

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28483343/

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27113618/

Leia também:

Folha de coca e seus usos tradicionais

Imagem de capa: Gras Grün | Unsplash.

mm

Sobre Girls in Green

O Girls in Green é um projeto feito por mulheres canábicas, focado na produção e disseminação de conteúdo digital acessível, livre de julgamentos e tabus, abordando temas como maconha, uso de drogas, cultivo, haxixe e política - sempre sob a ótica da Redução de Danos. O principal objetivo do canal é combater o estigma e a desinformação resultantes da Guerra às Drogas.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!