O que é a cura Piattella no haxixe?

Fotografia mostra um pedaço de haxixe Piattella, que remete a uma barra de rapadura com textura oleosa e de cor verde-oliva. Imagem: Uncle’s Farms.

A cura a frio Piatella é a perfeita união da tecnologia com as tradições do universo do haxixe. Aqui, as Girls in Green explicam para você como ela é feita!

Não tem como algo ser melhor do que um haxixe ice full melt, certo? Aparentemente, tem sim — pelo menos de acordo com Roger Volodarsky, também conhecido como Jolly Roger, fundador e CEO da PuffCo. Há alguns meses, ele publicou um vídeo em seu canal do YouTube destacando como o haxixe ice full melt curado a frio com a técnica Piattella leva a experiência a outro nível. E a gente sabe que você deve estar se perguntando o porquê de todo esse hype!

Um dos responsáveis por desenvolver a técnica do haxixe Piattella é Zio, da Uncle’s Farms (@uncles_farm). Usando haxixe ice seis estrelas (ou seja, da mais alta qualidade) dos hash makers premiados da La Sagrada Farms e Slite 23, ele “desenvolveu um método para obter a cura perfeita, oferecendo a expressão máxima da cultivar e expandindo a capacidade do mundo de experimentar a magia cheia de nuances do haxixe sem solvente”.

Leia também: Mais THC é melhor? Desvendando mitos

Mas o que é hash Piattella e como ele é feito? Qual a sua diferença para um haxixe “comum”? Nesse texto, vamos explicar a você tudo sobre essa nova técnica queridinha dos apreciadores de haxixe. Vem com a gente!

O que é haxixe Piattella?

O haxixe Piattella é uma união perfeita entre as tradições e a tecnologia. Isso por que ele junta a prática milenar de curar o haxixe para aprimorar seus sabores ao processo do ice water hash feito com fresh frozen. Normalmente, o Piattella é feito com o melhor ice disponível: o full melt, chamado assim por que derrete completamente no banger ao ser vaporizado.

A cura a frio não é nenhuma novidade, e já falamos dela aqui no blog. Mas o processo do Piattella é um pouco diferente e, embora também se concentre em aprimorar o sabor das amostras através das transformações provocadas pelo tempo e a temperatura ambiente, ele também gera um resultado único em textura e aparência:

  • Se você observar um haxixe ice curado com a técnica Piattella, pode ver que ele parece até mesmo um pedacinho de pão ou um doce. Ele fica consistente o suficiente para ser cortado com faca, sem grudar ou escorrer.
  • De acordo com Zio, um haxixe Piattella fresco conta com um “arco-íris” de terpenos. Ou seja, uma miríade de sabores complexos que mostram o verdadeiro potencial de cada planta.

Mas e como ele é feito?

Como é feito o processo da cura Piattella?

Zio, da Uncle’s Farm, explica que “primeiro, é preciso ‘derreter’ o ice, mas sem forçar. É só usar tempo e sem ar. O ar vai acelerar o processo de oxidação. Meu objetivo nesse tipo de cura é retardar o processo de oxidação para dar a todos os nossos membros a chance de fumar uma piattella fresca no melhor momento de sua vida”.

Ok, e o que ele quer dizer com isso?

Basicamente, a ideia é pegar um ice water hash full melt, feito com fresh frozen, e embalá-lo em celofane ou naquele plástico usado para assar frango. É preciso embalá-lo de forma a eliminar todo e qualquer tipo de contato dessa matéria com o ar — de uma maneira muito parecida com o que fazemos com as temple balls. Depois disso, coloca-se essa amostra de haxixe em um vidro selado a vácuo e espera-se pela mágica natural do processo.

Com o tempo, a cura a frio faz com que o haxixe comece a “suar” os terpenos. Eles viram uma espécie de camada externa. Isso dá uma consistência um pouco mais molhada, bem parecida com os haxixes mais tradicionais ou o rosin badder. E o objetivo de tudo é basicamente o mesmo:

  • Aprimorar sabores;
  • Estabilizar a matéria;
  • Estender sua meia-vida fora de geladeiras e freezers.

Leia mais: A maturação dos tricomas e a qualidade do haxixe

Qual o hype do Piattella?

Sim, a cura Piattella viralizou e acabou ganhando um hype enorme atualmente. Mas isso vem por muitos motivos!

  1. Visualmente, o haxixe ice Piattella é uma obra de arte. Além de encher os olhos, ele também proporciona uma experiência única tanto em efeitos quanto em aromas e sabores.
  2. Como o próprio Roger conta em seu vídeo, boa parte do hype vem pela inovação. Claro que a cura a frio não é nenhuma novidade, mas a técnica empregada da maneira que Zio desenvolveu colocou um tipo de produto no mercado que não era visto desde o boom de 2010, com o pico do ice water hash e rosin.
  3. Outro ponto que aumentou a fama do Piattella é a praticidade. Como a gente já contou, a cura estabiliza os produtos a um ponto que garante uma meia-vida muito maior. Quando falamos de ice water hash feito com fresh frozen, precisamos ter em mente de que é o tipo de concentrado mais delicado de todos. Apenas poucas horas fora do freezer e você pode arruinar a textura, o sabor e o aroma da sua extração. A Piattella assegura você de que isso não vai acontecer!

Além de tudo isso, você pode usar o Piattella até para bolar um spliff gostoso — do jeitinho que a galera lá da Europa curte — ou vaporizar! Ele é bastante versátil, e ganha pontos extras com quem ama haxixe por conta disso.

Qual a diferença do Piattella para outros tipos de cura?

piatella

Processos de cura têm sido utilizados para preservar e aprimorar o haxixe desde os primórdios dessa arte. Ao menos é isso que conta Madame Kim Cannoli, esposa do nosso querido professor Frenchy. De acordo com ela, a Piattella tem muito a ver com o haxixe tradicional afegão. No país, eles deixavam o haxixe separado por um tempo, para que os terpenos fizessem sua mágica e transformassem aquele material.

Outra forma bem tradicional de cura era enterrar o haxixe bem fechadinho e protegido de intempéries. Embaixo da terra, não temos mudanças bruscas de temperatura e nem troca de oxigênio, dois elementos importantíssimos para a transformação do haxixe sem degradação além do ponto.

Ou seja: a Piattella é bem similar a muitos outros processos de cura que já vimos. A principal diferença é o material inicial: geralmente, ouvimos falar de cura de dry sift, de um ice feito com matéria seca, charas ou mesmo rosin. Mas acreditamos que poucas pessoas tenham feito algo assim com um haxixe ice feito a partir de fresh frozen. Ainda mais full melt, que é um absurdo de qualidade!

E aí, curtiu conhecer o haxixe Piattella?

Na realidade brasileira, o haxixe ice curado com a técnica Piattella pode parecer desafiador. Isso por que é muito difícil conseguir um full melt sem um laboratório bem tecnológico — e, é claro, um processo de extração bem redondinho e voltado para a qualidade. Mas acreditamos que mostrar essas evoluções é importante e serve como combustível para a luta pela regulamentação. Afinal, quem é que não deseja poder passar num dispensário e levar um desses para casa, ou até fazer o seu?

Esperamos que essa belezinha também tenha deixado você com água na boca e sede por uma política de drogas justa! Não esqueça de nos seguir no Instagram @girlsingreen710 para conteúdo canábico.

Veja também:

Microdose de maconha: o que é e como fazer

Imagens: Uncle’s Farms.

mm

Sobre Girls in Green

O Girls in Green é um projeto feito por mulheres canábicas, focado na produção e disseminação de conteúdo digital acessível, livre de julgamentos e tabus, abordando temas como maconha, uso de drogas, cultivo, haxixe e política - sempre sob a ótica da Redução de Danos. O principal objetivo do canal é combater o estigma e a desinformação resultantes da Guerra às Drogas.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!