Funed realiza parceria para desenvolver colírio à base de cannabis

colirio olho Funed realiza parceria para desenvolver colírio à base de cannabis

Um acordo firmado entre a Fundação Ezequiel Dias e a empresa Ease Labs visa o desenvolvimento de um novo medicamento para tratamento do glaucoma

A Fundação Ezequiel Dias (Funed), instituto de ciências biológicas vinculado à Secretaria de Saúde de Minas Gerais, e a Ease Labs, indústria farmacêutica especializada em cannabis, se unem em uma parceria inédita em prol da saúde pública. As instituições firmaram um acordo para desenvolver um novo produto para o mercado: um colírio à base de canabinoides com potencial para tratar o glaucoma.

Estudos mostram que a cannabis consegue reduzir a pressão intraocular, as dores intensas nos olhos e a vermelhidão causadas pela doença, que eleva a pressão dos olhos e compromete a visão. É a segunda maior causa de cegueira no mundo, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, cerca de 2% da população são portadores da doença que, por ser crônica, não tem cura, mas pode ser controlada por meio de tratamento.

Leia também: Empresa desenvolve colírio à base de THC para tratamento do glaucoma nos EUA

Para o presidente da Funed, Eduardo Prosdocimi, a parceria é promissora. “É com muita satisfação que participamos desse acordo, que tem o potencial de ampliar o desenvolvimento de produtos inovadores para a saúde pública”, destaca.

Segundo a diretora de Pesquisa e Desenvolvimento da Funed e coordenadora do acordo, Sílvia Ligório Fialho, o glaucoma é uma neuropatia que afeta mais de 60 milhões de pessoas no mundo e a maioria dos diferentes tratamentos que existem causa efeitos adversos, possui alto custo e precisa de uso contínuo. “Há uma busca por tratamentos com menos efeitos colaterais e que tenham maior adesão dos pacientes. Sabemos que já existem alguns trabalhos sendo desenvolvidos com derivados da cannabis para tratar o glaucoma e, por isso, temos boas expectativas no sucesso da parceria”, ressalta.

Leia mais: Cannabis fumada reduz significativamente a pressão intraocular, diz estudo

O grupo de pesquisa coordenado por Sílvia Fialho atua há mais de 15 anos no desenvolvimento de produtos para uso em oftalmologia e será responsável pelo preparo da formulação farmacêutica e avaliação pré-clínica do medicamento. A perspectiva com essa colaboração é que o novo produto proporcione melhorias para os pacientes, além do estímulo para a realização de mais pesquisas sobre o tema.

Pelo acordo firmado, a Ease Labs contribuirá com a disponibilização dos insumos ativos para a pesquisa e com conhecimentos técnicos relacionados à cannabis e às metodologias analíticas para viabilização do desenvolvimento do produto.

“Acumulamos um conhecimento técnico único nos últimos anos em relação à produção e ao desenvolvimento farmacêutico de medicamentos à base de cannabis e outras fontes naturais e estamos muito satisfeitos em compartilhar esse conhecimento com uma instituição pública de renome como a Funed”, afirma o CEO da Ease Labs, Gustavo de Lima Palhares.

O farmacêutico e conselheiro do setor de Pesquisa e Desenvolvido da Ease Labs, Luiz Pianowski, será o supervisor de desenvolvimento do produto. Pianowski é referência em fitoterápicos no Brasil e ex-diretor de P&D da farmacêutica Aché.

Veja também:

Medicamento à base de maconha mata 100% das células de câncer de pâncreas em novo estudo

#PraTodosVerem: fotografia mostra a ponta de um frasco conta-gotas branco com uma gota de substância transparente em sua extremidade, e o olho de uma pessoa, cuja face aparece parcialmente e de lado para a câmera.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!