Doutora responde: “Tenho doença de Crohn grave, posso usar cannabis para ajudar no tratamento?”

Fotografia mostra o tronco de uma pessoa vestida com top e calça cinza-escuros que apalpa o abdômen com as duas mãos, em fundo azul-petróleo. Foto de Kindel Media no Pexels.

Em sua coluna, a Dra. Amanda Medeiros responde às principais dúvidas de leitores da Smoke Buddies sobre cannabis e saúde

Médica prescritora com certificação internacional em medicina canabinoide e experiência prática em clínica geral integrativa, a doutora Amanda Medeiros compartilha seu conhecimento sobre questões ligadas à saúde em que a cannabis pode funcionar como ferramenta terapêutica.

Mas, atenção: a informação compartilhada NÃO é uma orientação médica para todos os casos semelhantes — se você se identifica com a situação, consulte um médico sobre sua condição.

Tem alguma dúvida relacionada à saúde? Escreva para redacao@smokebuddies.com.br e envie sua pergunta para a Dra. Amanda.

“Tenho doença de Crohn grave, posso usar cannabis para ajudar no tratamento?”

A cannabis pode ajudar sim no tratamento da doença de Crohn. Primeiro, por que acredita-se que a doença de Crohn seja uma desregulação do sistema endocanabinoide, uma falta de modulação dos nossos endocanabinoides. Ethan Russo, um importante cientista no campo da medicina canabinoide, cita três patologias em que a cannabis poderia ajudar muito regulando os endocanabinoides, que são as patologias de dor, intestino e enxaqueca.

Então, a gente pode usar tanto o CBD quanto o THC, no caso todos os canabinoides e a planta na sua totalidade, para ajudar a combater a inflamação do intestino, melhorar o desconforto gástrico, reduzir os gases e regular a quantidade de vezes que o paciente com Crohn vai ao banheiro — tudo isso por que ajuda a desinflamar, pois a doença está muito associada à inflamação. Tudo o que alivia essa inflamação é sempre bem-vindo, ajudando o controle dos sintomas gastrointestinais.

Leia também:

Doutora responde: “Tenho anorexia. Como a cannabis atua no estímulo ao apetite?”

Fotografia de capa: Pexels / Kindel Media.

mm

Sobre Dra Amanda Medeiros Dias

Médica, pós graduada em pediatria e nutrologia pediátrica, cursando psiquiatria infantil pelo CBI of Miami e com certificação internacional em medicina endocanabinoide pela Green Flower, na Califórnia (EUA). Tem experiência na prática em clínica geral integrativa com crianças e adultos, com visão holística, olhando o paciente como um todo. Além de prescritora, é paciente de cannabis medicinal desde 2018. Diretora técnica no Instituto Coração Valente, médica da Clínica Gravital e voluntária em projetos da UNA (Unidos pela Amazônia). CRM - 39.234 PR
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!