Documentário em quadrinhos retrata a proibição da maconha no Brasil

Diamba - Histórias do Proibicionismo no Brasil, documentário em quadrinhos que retrata a proibição da maconha no Brasil.

Diamba – Histórias do Proibicionismo no Brasil, de Daniel Paiva, aborda vários episódios ocorridos em decorrência da proibição da cannabis e propõe uma reflexão sobre o porquê do atual status quo

Inspirado pela história em quadrinhos “Cannabis, a legalização da Maconha nos Estados Unidos” de Box Brown, o cartunista Daniel Paiva se desafiou a quadrinizar uma versão brasileira da proibição da cannabis.

Após uma extensa pesquisa, levando em conta o contexto racista da proibição da maconha no Brasil, nasceu o documentário em quadrinhos “Diamba – Histórias do Proibicionismo no Brasil”, escrito e ilustrado por Daniel Paiva.

O quadrinho começa a partir de uma notícia de jornal sobre um jovem preso por estar usando um boné estampado com a folha da cannabis, e segue através de uma narrativa descontinuada que conduz o leitor por diversos fatos históricos, desde os primeiros registros do uso da maconha na China antiga, passando pelas grandes navegações e a escravidão nas Américas até chegar ao proibicionismo e à guerra às drogas nos dias de hoje.

Leia também: Advogado lança livro sobre Lei de Drogas que refuta política repressiva do estado

“Diamba é um manifesto antirracista, pela legalização da maconha no Brasil e pelo respeito às liberdades individuais. Expõe nossas feridas históricas e coloca o antiproibicionismo em debate”, diz uma descrição da HQ.

O enredo traz ainda vários episódios ocorridos em decorrência da proibição, como as prisões de Gilberto Gil, de Rita Lee e do Planet Hemp.

Também aborda o surreal Verão da Lata, em 1987, quando os tripulantes de um navio derramaram vinte e duas toneladas de maconha no litoral fluminense e cerca de 15 mil latas da erva se espalharam pela costa brasileira. E o Verão do Apito, em 1996, quando frequentadores da Praia de Ipanema, no Rio de Janeiro, adotaram a tática de usar apitos para avisar sobre a chegada da polícia.

Diamba – Histórias do Proibicionismo no Brasil propõe uma reflexão sobre o porquê da proibição de uma planta que tem a sua história entrelaçada com a história da humanidade, benefícios medicinais comprovados pela ciência e inúmeras utilidades como matéria-prima renovável para várias indústrias.

O livro foi lançado oficialmente na Bienal de Quadrinhos de Curitiba (PR) e na primeira edição da ExpoCannabis Brasil e está à venda no site da Editora Brasa.

Sobre o autor

Daniel Paiva é cartunista, foi editor da revista Tarja Preta, colaborou com a revista semSemente e com o portal Maryjuana e atualmente colabora com a revista em quadrinhos Futum. Em 2020, publicou o livro “Beto e Dé e outros Quadrinhos Canábicos”, uma coletânea de suas tirinhas, cartuns e HQs desenhadas desde 2002 sobre o universo da maconha.

Músico, trompetista, Paiva é um dos fundadores da Orquestra Voadora e desde 2013 dá aulas de trompete na oficina de sopros e percussão da banda. Também é cineasta, tendo editado e dirigido junto com Daniel Garcia o documentário “Malditos Cartunistas”, e a websérie “Narcoturistas”, com Matias Maxx.

Leia também:

Livro fala de racismo, prisões injustas e cannabis medicinal

Imagem em destaque mostra uma parte da capa de “Diamba – Histórias do Proibicionismo no Brasil”.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!