Produtora de maconha Cresco Labs adquire rival Columbia Care em acordo de US $ 2 bilhões

Fotografia, em visão aérea, mostra um cultivo de maconha repleto de top buds, em tons de verde, sob uma rede branca, e os braços e mãos com luvas azuis de uma pessoa que manuseia as plantas. Foto: Cresco Labs.

A transação produzirá uma das maiores operadoras multiestaduais de cannabis dos EUA

A Cresco Labs, uma das maiores operadoras verticalmente integradas de cannabis nos EUA, adquiriu a Columbia Care — uma das maiores cultivadoras, fabricantes e fornecedoras de produtos de cannabis, com licenças em 18 jurisdições dos Estados Unidos e da União Europeia — em um acordo de US$ 2 bilhões, criando uma gigante na indústria da maconha.

Em uma base pró-forma, a empresa combinada espera ter receitas anuais superiores a US$ 100 milhões em oito estados diferentes até 2023. O acordo dará à Cresco Labs a maior receita pró-forma em cannabis hoje, em mais de US$ 1,4 bilhão, e mais de 130 lojas de varejo em 17 estados americanos e Washington DC, segundo um comunicado de imprensa.

Leia também: Plataforma de pagamentos de cannabis ultrapassa US$ 500 mi em compras no varejo

A operação deverá ser concluída no quarto trimestre. Uma vez finalizada a transação, os acionistas da Columbia Care deterão cerca de 35% das ações pró-forma da Cresco Labs.

A empresa combinada terá uma presença significativa nos mercados mais influentes de hoje e naqueles com os maiores ventos favoráveis para o crescimento e o lado positivo do uso adulto, incluindo Nova York, Nova Jersey, Virgínia, Pensilvânia, Ohio, Maryland e Flórida.

“Estamos incrivelmente empolgados em anunciar esta transação transformadora hoje em um momento muito importante no desenvolvimento desta indústria. Esta aquisição reúne duas das principais operadoras do setor, combinando uma presença líder com excelência operacional, de marca e de competitividade comprovadas. A combinação é altamente complementar e fornece escala, profundidade, diversificação e crescimento de longo prazo incomparáveis. Em uma base pró-forma, a empresa combinada será a maior empresa de cannabis em receita, a atacadista número um de produtos de cannabis de marca e a maior presença de varejo nacional fora da Flórida”, disse Charles Bachtell, CEO da Cresco Labs.

 

 

 

Leia mais: Como as mulheres estão impactando a indústria da maconha

Segundo Nicholas Vita, CEO da Columbia Care, “com a presença estratégica nacional da Columbia Care nos mercados mais atraentes e o sucesso da Cresco Labs na execução e marcas incrivelmente populares, juntos criaremos a empresa mais importante — e mais investível — em cannabis”.

O acordo bilionário faz parte de uma tendência de empresas de maconha que buscam ganhar o máximo de participação de mercado possível enquanto a legalização decola em todo os EUA.

Em outubro, a Trulieve — a maior operadora de maconha medicinal da Flórida — se tornou a maior varejista de cannabis do país, após fechar um negócio de US$ 2,1 bilhões para adquirir a Harvest Health & Recreation Inc.

Leia também:

Exportações de maconha crescem quase 600% em Portugal

#PraTodosVerem: fotografia, em visão aérea, mostra um cultivo de maconha repleto de top buds, em tons de verde, sob uma rede branca, e os braços e mãos com luvas azuis de uma pessoa que manuseia as plantas. Foto: Cresco Labs.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!