Craque Neto revela usar cannabis para tratamento da insônia

Fotografia mostra Craque Neto usando uma camiseta preta e gesticulando, enquanto apresenta o programa “Os Donos da Bola”.

Prescrição do comentarista é amparada por estudos científicos que demonstram a eficácia da planta no controle dos sintomas

O ex-futebolista e comentarista esportivo Craque Neto revelou nessa quinta-feira (5) que está tratando insônia associada à depressão com o uso de cannabis.

A declaração foi feita durante o programa “Os Donos da Bola”, onde o apresentador disse estar tomando Rivotril (clonazepam) por conta da depressão que o acompanha há uma década.

“Com problema psicológico estou eu, que tenho depressão há dez anos, e tomo Rivotril todo ano. Tô tomando cannabis, comecei ontem, três gotinhas pra ver se eu durmo, porque eu tenho insônia. É medicinal, é com médico. Comecei ontem, talvez por isso que eu esteja tão tranquilo”, comentou.

Leia também: Eduardo Suplicy revela que está tratando Parkinson com óleo de cannabis

A prescrição de Neto está amparada por estudos científicos e relatos de pacientes que demonstram os benefícios medicinais da maconha no tratamento de distúrbios do sono.

Dados publicados na revista BMC Psychiatry revelaram como o uso da cannabis apresentou bom resultados no controle dos sintomas da insônia entre indivíduos com depressão, ansiedade ou ambas as condições. Os participantes autoadministraram produtos de maconha, como flores e óleos.

Um outro estudo, realizado por pesquisadores da Escola de Medicina de San Diego da Universidade da Califórnia, nos EUA, revelou que dor, insônia e ansiedade foram os motivos mais comuns para o uso de maconha por idosos.

O estudo, publicado em 2020 no Journal of the American Geriatrics Society, descobriu que 15% dos 568 pacientes pesquisados haviam usado cannabis nos últimos três anos, com metade dos usuários relatando o uso regular. “Na maior parte, os pacientes relataram que a cannabis estava ajudando a resolver esses problemas, especialmente com insônia e dor”, disse Christopher Kaufmann, um dos autores.

Um estudo clínico realizado na Austrália, por sua vez, demonstrou que uma formulação contendo THC e CBD proporcionou uma redução de 36% no escores de IGI (índice de gravidade insônia) dos participantes, que relataram uma melhoria significativa na qualidade do sono e na sensação de acordar descansados e nas medidas de estresse, fadiga e funcionamento social.

Leia mais:

Pesquisa: pacientes relatam o uso de cannabis para combater distúrbios do sono

Imagem de capa: Os Donos da Bola / YouTube.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!