Equador retrocede: presidente revoga lei que fazia distinção entre porte de drogas para uso pessoal e tráfico

O novo presidente não esperou nem uma semana após a posse para tomar a medida que considerou como luta contra o “microtráfico”

Foram apenas 48 horas após vencer as eleições para que o novo presidente do Equador, Daniel Noboa, revogasse a lei que permitia o consumo e o transporte de pequenas quantidades de drogas no país.

Antes, os equatorianos podiam transportar até 10 gramas de maconha, além de outras substâncias em quantidades menores. Porém, a nova política de tolerância zero proibiu qualquer tipo de droga.

Leia também: Iniciativa desenvolve primeira safra de cânhamo para produção de grãos no Equador

A medida anunciada na quinta-feira (23) anulou uma lei aprovada há 10 anos e fez parte de sua promessa de campanha, para o que ele considerou como “reprimir o microtráfico”.

 “Hoje o Conselho de Drogas está saindo! Para os nossos filhos, para os nossos jovens, para as nossas famílias, para o nosso país”, dizia o post de Noboa. “O Novo Equador já está aqui”, disse em um vídeo postado no Facebook.

 

 

 

O novo presidente também instituiu programas que oferecem ajuda de reabilitação para os consumidores.

Visões distintas

A medida causou bastante espanto, uma vez que até os políticos utilizam substâncias abertamente.

Em julho deste ano, o até então candidato à presidência do Equador Jan Topic viralizou em um vídeo publicado nas redes sociais ao fumar maconha ao vivo enquanto dava entrevista para um podcast.

Leia também:

Como Javier Milei, presidente eleito da Argentina, se posiciona no debate sobre a maconha?

Imagem de capa: Kampus Production | Pexels.

mm

Sobre Cannalize

A Cannalize é um portal segmentado com o foco em trazer educação ao público, tanto sobre a cannabis medicinal quanto o uso adulto. O objetivo é responder todas as dúvidas sobre o universo canábico, desmistificar mitos e informar de forma embasada em e ancorada em especialistas e pesquisas científicas.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!