O boom da cannabis na Espanha: vendas de 335 milhões de euros projetadas até 2030

Foto mostra a vista superior de um cultivo de maconha. O registro foi feito em Valencia, na Espanha. Imagem: Unsplash | Alisher Sherali.

País é um dos maiores produtores de maconha do mundo, mesmo sem um marco regulatório e com apenas nove empresas comercialmente operacionais

O Ministério da Saúde espanhol prometeu legislação correta para a cannabis medicinal, despertando o interesse crescente de um mercado que tem registrado um crescimento anual de 46% desde 2018.

Neste contexto, o último relatório da empresa de consultoria Cannamonitor revelou que as vendas de cannabis legal para fins medicinais na Espanha atingiram 28 milhões de euros em 2022 e deverão ultrapassar os 300 milhões de euros até 2030.

O mercado espanhol de cannabis medicinal, embora ainda incipiente, tem tomado impulso rapidamente, impulsionado principalmente pelas exportações.

Relatório sobre o mercado de cannabis na Espanha: alguns detalhes

O futuro parece brilhante para este setor em expansão. Segundo estimativas do Cannamonitor, a legalização da cannabis medicinal nos próximos anos poderá gerar vendas de 335 milhões de euros até 2030, tratando cerca de 196 mil pacientes.

Contudo, a abordagem regulatória adotada será decisiva para que esses ganhos sejam gerados. Se for escolhida uma regulamentação mais restritiva, as vendas poderão ser drasticamente reduzidas, para apenas 6 milhões de euros e 13 mil pacientes.

Leia também: Uruguai: exportações de cannabis superam US$ 27 milhões desde a legalização

Os especialistas que produziram o relatório alertam, segundo The Objective, sobre a necessidade de avançar para uma “prescrição clinicamente justificada para quem precisa”. Dados da Sociedade Espanhola da Dor indicam que mais de oito milhões de pessoas na Espanha poderiam se beneficiar da cannabis.

No atual mercado espanhol, cerca de 60 empresas estão ativamente envolvidas no setor da cannabis medicinal, com investimentos que ascendem a 115 milhões de euros. Apesar disso, apenas nove estão comercialmente operacionais em toda a cadeia de valor, enquanto outras dez planejam entrar no mercado nos próximos anos. O restante (ou seja, a maioria) ainda está nos estágios iniciais de planejamento, construção de instalações e obtenção de licenças.

Para 2024, a Espanha produzirá 36 mil quilos de cannabis. Hoje, o país é um dos maiores produtores de cannabis medicinal do mundo, e sem um marco regulatório estabelecido. A única legislação existente data de 1967 e regula apenas as autorizações de cultivo concedidas pela Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos Sanitários (AEMPS).

A chave que abre a porta ao crescimento exponencial da cannabis está na posse do Ministério da Saúde e há uma indústria em desenvolvimento à espera de ser convidada.

Por Lucía Tedesco, originalmente publicado no El Planteo.

Leia também:

EUA: Senadores democratas reapresentam projeto de lei para legalizar a maconha

Fotografia de capa: Unsplash | Alisher Sherali.

Sobre El Planteo

El Planteo é um meio de comunicação focado em tópicos inovadores como cannabis, cânhamo, psicodélicos, música, ecologia, criptomoedas, questões de gênero e sexualidade e muito mais. Nosso conteúdo frequentemente tem um ângulo econômico ou financeiro. El Planteo é financiado pela Benzinga, um meio de comunicação financeiro dinâmico e inovador com sede em Detroit que fornece aos investidores conteúdo exclusivo e de alta qualidade cobiçado pelos principais operadores de Wall Street.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!