Cânhamo se prepara para revolucionar culinária argentina com sua incorporação ao código alimentar

Sementes de cânhamo. Imagem: Cristi Ursea | Unsplash.

Segundo o diretor da Agência Reguladora da Indústria do Cânhamo e da Cannabis Medicinal, Gabriel Gimenez, a Argentina está no caminho de construir um modelo de desenvolvimento onde o cânhamo fará parte da “economia verde”

Embora o projeto final vá para o processo administrativo na próxima semana, fontes confirmaram ao El Planteo que a Comissão Nacional de Alimentos (CONAL) incorporará o cânhamo no código alimentar. Assim, a Argentina avançará no sentido de construir uma indústria canhameira plenamente desenvolvida. As novas regulamentações acrescentam sementes, farinha e óleo de cânhamo ao código, iniciando uma mudança histórica na cozinha de todos os argentinos.

Depois que a Lei 27.669 estabeleceu o marco regulatório para o desenvolvimento da indústria da cannabis medicinal e do cânhamo industrial, a Argentina avança seguindo as regulamentações internacionais e regionais de outros países como Canadá, Austrália, Uruguai, México e Chile. Estes já desenvolveram regulamentos e políticas relacionadas com a cannabis e o cânhamo, que provaram ser eficazes em termos de controle, segurança e qualidade.

Leia mais: Argentina regulamenta produção de cannabis para fins medicinais e industriais

Cânhamo é o nome utilizado pela indústria e legislações de vários países para se referir às variedades de Cannabis sativa L. com teor de THC inferior a 1%. É cultivado em vários países, aproveitando a diversidade de produtos que dele se podem obter, o seu baixo impacto ambiental, a sua adaptação a diferentes solos e a sua versatilidade. Suas partes e componentes são utilizados nas indústrias alimentícia, têxtil, papeleira, fabricação de embalagens e bioconstrução.

Argentina a caminho da construção de um modelo de desenvolvimento baseado no cânhamo

“É um avanço não apenas na decisão pública de tomar o cânhamo como alimento, mas centenas de produtores esperavam que o Estado acompanhasse esse processo com regulamentações claras”, disse Gabriel Gimenez, diretor da Agência Reguladora da Indústria do Cânhamo e da Cannabis Medicinal (ARICCAME) e responsável pela articulação federal Instituto Nacional de Sementes (INASE).

Leia mais: Argentina: pesquisadores criam strain para tratar sintomas de abstinência

Gimenez explicou ao El Planteo que se trata de uma política pública que o governo pegou da Secretaria da Agricultura, do Ministério da Saúde e do pedido formal do presidente da ARICCAME, Francisco Echarren, para que o cânhamo fosse incorporado ao código mediante uma resolução específica. “Estamos no caminho de construir um modelo de desenvolvimento onde o cânhamo fará parte daquilo de que se fala hoje no mundo: a economia verde, o emprego de qualidade bem remunerado e o apoio ambiental”, afirmou.

Sobre a mudança industrial que será gerada assim que este evento for oficializado, o diretor da ARICCAME falou de uma transformação da cadeia produtiva, comercialização, desenvolvimento do cânhamo e valor agregado que envolve grandes e pequenos produtores. A incorporação dos pequenos produtores será necessária porque a chegada dos produtos ao consumidor final é central, assim como será vital que os grandes produtores promovam a industrialização e o lançamento do mercado local e internacional, que tem um enorme potencial.

Por Lucía Tedesco, originalmente publicado no El Planteo.

Veja também:

Avanço na Colômbia: legisladores aprovam projeto de legalização da maconha em primeiro debate

Fotografia de capa mostra uma colher de madeira cheia de sementes de cannabis descascadas (hemp hearts). Imagem: Cristi Ursea | Unsplash.

Sobre El Planteo

El Planteo é um meio de comunicação focado em tópicos inovadores como cannabis, cânhamo, psicodélicos, música, ecologia, criptomoedas, questões de gênero e sexualidade e muito mais. Nosso conteúdo frequentemente tem um ângulo econômico ou financeiro. El Planteo é financiado pela Benzinga, um meio de comunicação financeiro dinâmico e inovador com sede em Detroit que fornece aos investidores conteúdo exclusivo e de alta qualidade cobiçado pelos principais operadores de Wall Street.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!