Califórnia (EUA) concede US$ 20 milhões para pesquisas acadêmicas sobre cannabis

Fotografia mostra as mãos de uma pessoa que, usando luva roxa, manuseia uma planta de maconha em período vegetativo em um vaso preto. Imagem: Pixabay | Pfüderi. pesquisas

Foram contemplados dezesseis projetos de pesquisa sobre o uso medicinal e a potência da cannabis, a saúde da indústria, monopólios e concorrência desleal, além de sequenciamento genético

O Departamento de Controle de Cannabis da Califórnia (DCC) anunciou a concessão de US$ 20 milhões em bolsas de pesquisa para dezesseis instituições acadêmicas. Esses fundos apoiarão pesquisas científicas sobre o impacto da cannabis na saúde mental dos jovens, novos canabinoides, como delta-8 e delta-10 THC, e um estudo inédito do legado genético da cannabis da Califórnia, destinado a preservar a história, o valor e a diversidade das comunidades que o detêm.

Leia também: Califórnia (EUA) lança programa para facilitar acesso à cannabis legal

“É a aspiração do Departamento que esses estudos avancem no corpo da pesquisa científica, aprofundem nossa compreensão da cannabis e ajudem no desenvolvimento contínuo e refinamento da estrutura legal”, disse Rasha Salama, vice-diretor chefe do DCC. “Esses estudos fornecerão informações valiosas sobre tópicos de interesse dos consumidores, empresas e formuladores de políticas da Califórnia, e o Departamento espera compartilhá-los assim que forem concluídos.”

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, em San Diego, desenvolverão um projeto existente financiado pelo governo federal para fornecer dados específicos da Califórnia sobre o impacto dos canabinoides na saúde mental e física durante a adolescência. Uma equipe da California Polytechnic State University, em San Luis Obispo, estudará como as diferenças na regulamentação local podem impactar o poder de mercado, criar práticas competitivas desleais e impactar o crescimento do mercado de cannabis da Califórnia.

Vários projetos examinarão os impactos da potência da cannabis na saúde humana. Uma colaboração entre a Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) e a Universidade da Califórnia em Irvine conduzirá o primeiro estudo de administração de medicamentos duplo-cego, controlado por placebo e compatível com o governo federal, avaliando os efeitos intoxicantes da planta de cannabis inalada em comparação com os concentrados inalados. Espera-se estabelecer um limite clinicamente significativo para definir concentrações altas e baixas de THC.

Leia também:

Vendas de cannabis caem pela 1ª vez na Califórnia desde a legalização do uso adulto

Imagem de capa: Pixabay | Pfüderi.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!