Bill Skarsgård, astro de “It: A Coisa”, é multado em quase R$ 20 mil por posse de maconha

Bill Skarsgård. Foto: Robyn Beck | AFP.

Ator quase foi condenado à prisão pelo porte de pouco mais de dois gramas

Conhecido por seus papéis em It: A Coisa, Hemlock Grove, Atômica e No Espaço Não Existem Sentimentos, o ator Bill Skarsgård foi penalizado com multa por um tribunal sueco após confessar ser culpado da acusação de porte de maconha.

Skarsgård, que interpreta o papel de Pennywise na franquia de terror, foi preso em outubro no aeroporto de Arlanda, em Estocolmo (capital da Suécia), após ser flagrado com 2,4 gramas de cannabis, segundo informou o portal TMZ. A posse de qualquer quantidade de substância ilícita é passível de pena de prisão sob a lei de drogas sueca, promulgada em 1968.

O astro de 33 anos foi condenado na quarta-feira a pagar uma multa de 40.000 coroas suecas (R$ 19.000) e não enfrentará nenhuma pena de prisão. De acordo com o meio de comunicação, Skarsgård se declarou culpado e apresentou uma papelada ao tribunal, que o juiz usou para decidir sua sentença.

Leia também: Escócia terá a primeira sala de consumo de drogas ilegais do Reino Unido

Também conhecido por estrelar “John Wick 4: Baba Yaga” e “Noites Brutais”, o membro da famosa família de atores Skarsgård continua adicionando projetos à sua longa lista de produções, incluindo os remakes de Nosferatu e O Corvo e a sequência de O Senhor das Armas.

No entanto, a fama não livrou Skarsgård de enfrentar a retrógrada lei penal sobre narcóticos da Suécia, conhecida por sua política de tolerância zero: o uso adulto da maconha é estritamente proibido no país nórdico, e um baseado pode acarretar pesadas multas ou até seis meses de prisão.

Com penas que podem chegar a até dez anos de prisão, a rigorosa política de drogas empregada na Suécia parece não estar funcionando, uma vez que não conseguiu reduzir o consumo e a oferta, e a violência e as mortes por gangues ligadas ao tráfico estão aumentando cada vez mais.

Leia mais: Estudando o Canadá: Por que há cada vez menos crimes relacionados à maconha?

O uso de alguns medicamentos à base de cannabis é permitido na Suécia, porém sob uma legislação rigorosa que permite a prescrição somente para algumas condições específicas, como esclerose múltipla (EM) ou doenças relacionadas à AIDS.

A Agência Sueca de Produtos Médicos aprova o uso do Sativex, do Marinol (Dronabinol) e do Bediol para pacientes que esgotaram outras opções de tratamento, ou seja, quando nenhum outro medicamento proporcionou o resultado esperado.

Veja também:

Ator sul-coreano Lee Sun-kyun é encontrado morto em meio a investigação sobre drogas

Imagem em destaque: Robyn Beck | AFP.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!