Campeão sul-americano do salto em altura, Fernando Ferreira é punido por doping de maconha

Fotografia mostra Fernando Ferreira passando por cima da barra (fasquia) durante a execução de um salto, e várias pessoas ao fundo, fora do foco.

O saltador reconheceu ter consumido cannabis fora da competição

O atleta olímpico Fernando Ferreira, atual campeão sul-americano do salto em altura, foi suspenso por três meses por uso de cannabis, anunciou a Unidade de Integridade do Atletismo (AIU) nessa segunda-feira.

A análise da amostra coletada em um controle antidoping realizado no dia 28 de agosto, durante a competição True Athletes Classics, em Leverkusen (Alemanha), revelou a presença de carboxi-THC, um metabólito do tetraidrocanabinol — a Wada ainda proíbe o canabinoide em competições.

Leia também: NBA mantém política de não testar jogadores para maconha pela terceira temporada

Segundo a AIU, Ferreira admitiu por escrito ter ingerido maconha cerca de dois dias antes da competição para “fins recreativos” (uso adulto) e que a ingestão não estava relacionada ao desempenho esportivo.

O período de inelegibilidade de três meses aplicado ao atleta começou no dia 16 de novembro, quando ele enviou uma carta à entidade admitindo a violação da regra antidoping e aceitando a suspensão.

Apesar de seus resultados obtidos desde o dia 28 de agosto terem sido anulados, Ferreira estará liberado para voltar a competir antes do Campeonato Sul-Americano de Atletismo, que acontecerá em julho do próximo ano no Centro Olímpico de São Paulo.

Leia mais: Liga de beisebol dos EUA firma acordo de patrocínio com empresa de cannabis

A Agência Mundial Antidoping anunciou em setembro que manteve a maconha em sua lista de substâncias proibidas, após ter revisado estudo científicos relacionados ao THC, bem como depoimentos de atletas que eram ou são usuários de cannabis.

“A questão de como o THC deve ser tratado em um contexto esportivo não é simples”, disse o diretor-geral da Wada, Olivier Niggli. “A Wada está ciente da diversidade de opiniões e percepções relacionadas a essa substância em todo o mundo e até mesmo em alguns países. A Wada também está ciente de que os poucos pedidos de remoção do THC da lista proibida não são suportados pela revisão completa dos especialistas.”

Leia também:

Brittney Griner é libertada após acordo de troca de prisioneiros entre EUA e Rússia

#PraTodosVerem: fotografia mostra Fernando Ferreira passando por cima da barra (fasquia) durante a execução de um salto, e várias pessoas ao fundo, fora do foco. Imagem: Reuters.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!