smokebuddies-com.preview-domain.com

aLeda ganha destaque com jogo de realidade aumentada “Hungry Buds” e NFTs

aLeda ganha destaque com jogo de realidade aumentada “Hungry Buds” e NFTs

Descubra como a aLeda inovou o conceito de atrações interativas na ExpoCannabis Brasil com o jogo Hungry Buds e teve stand lotado durante os três dias de evento

Em um mundo onde a verdade e a liberdade são tão raras quanto tesouros perdidos, três destemidos buds emergem das profundezas da terra: Big Purple, Young Diesel e Lady Berry. Cada um representa uma essência única, uma cepa poderosa de determinação. Eles estão famintos, mas não é por comida. Eles estão famintos por liberdade.

Ao longo de sua jornada, eles enfrentam barreiras, obstáculos e armadilhas que tentam silenciá-los, contê-los e ofuscá-los. Mas com cada desafio, eles se tornam mais fortes, mais resolutos e mais determinados. Eles não estão apenas jogando por diversão, estão jogando por um propósito, por uma causa, por um ideal.

Onde essa busca os levará? Quais adversidades eles enfrentarão? E o que, ou quem, espera por eles no final de sua jornada?

Inspirado na verdadeira busca da aLeda por liberdade e autenticidade, “Hungry Buds” não é apenas um jogo, é uma celebração da resistência, da resiliência e da revolução.

Embarque conosco nesta aventura. Jogue, explore e, acima de tudo, liberte-se.

Hungry Buds: Liberte sua essência. Famintos por Liberdade!

Clique aqui para jogar.

Sobre o jogo

“A aLeda tem um DNA inovador e sempre busca apresentar algo que ninguém nunca fez”, explica Vinicius Flow, um dos diretores criativos do projeto. Em busca de uma atração que incorporasse tecnologia, eles se uniram a um amigo de longa data, Tiago Canzian, chefe de realidade estendida (XR) na empresa ARKx, para desenvolver um jogo que refletisse os valores da marca: inovação, liberdade e resistência.

A ativação foi inspirada no famoso jogo “Angry Birds”. Neste caso, os pássaros raivosos foram substituídos por buds famintos por liberdade. Para jogar, os visitantes direcionavam a câmera de seus celulares para o QR code localizado na parede do stand, faziam o cadastro e pronto! Os buds apareciam na tela do celular, juntamente com os obstáculos que os participantes precisavam superar.

O sucesso foi gigante: pessoas de todas as idades, estilos e preferências pararam por alguns minutos no stand da aLeda na ExpoCannabis para mergulhar na diversão oferecida pela marca. Quem conseguiu passar todas as fases e concluir o jogo testemunhou uma chuva de produtos 3D da aLeda — e também ganhou um kit com brindes da marca.

“O maior desafio foi trazer algo que engajasse o público, tivesse gráficos bonitos e casasse com a identidade visual da aLeda. Tudo isso foi desenvolvido em um mês”, conta Tiago. Normalmente, jogos de realidade aumentada ficam prontos em, pelo menos, 3 meses. Ao total, o jogo teve mais de 5.200 acessos durante os três dias de evento.

NFTs

Como se o Hungry Buds já não levasse inovação suficiente para a participação da aLeda na ExpoCannabis, a marca convidou ainda o amigo Lucas Santiago, fundador da NFT Brasil, para transformar os buds Lady Berry, Young Diesel e Big Purple em NFTs.

Cartazes em folha A4 com um QR code foram estrategicamente distribuídos pelo pavilhão do São Paulo Expo e convidavam o público a participar da caça ao tesouro: resgatar a linha completa de NFTs aLeda. 

Tratando-se de uma tecnologia ainda nova, a ideia foi desenvolvida de maneira que todos pudessem participar. Para resgatar as NFTs não era necessário possuir uma conta crypto — o acesso poderia ser feito a partir de qualquer e-mail, como Gmail, Apple ou até mesmo pela conta do Facebook. 

“Havia uma barreira de entrada da tecnologia, na qual a pessoa precisa saber minimamente o que é. Fizemos uma ação para mostrar que essa tecnologia — e tudo o que ela pode prover —  já está fácil de ser utilizada”, explica Lucas Santiago.

A estratégia de inclusão foi bem sucedida: ao total, foram 2.060 NFTs mintados. Das 845 pessoas que pegaram NFTs, 689 resgataram com a conta Google, e somente 33 já possuíam uma carteira crypto. Lucas conta que, agora, a intenção é movimentar a comunidade que foi criada na ExpoCannabis e, em breve, apresentar novos lançamentos. 

Ficha técnica:

ARKx
Produção executiva: Luis Labriola
Direção Criativa e Técnica: Tiago Canzian
Design, Animação e Desenvolvimento: Tiago Canzian
Back-end: Cristiano Stavarengo
3D: Haroldo Braga e Tiago Canzian
Criação e Conceito: Rodrigo Notari, Gabriel Yuri, Tiago Canzian

aLeda
Aprovação: Giorgio Volonghi, Renato Volonghi, Vinicius Volonghi, Deka Bueno, William Jambeiro
Direção de Criação: Vinicius Flow, Alexandre Machado

NFTs
Lucas Santiago, Edvam Filho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa Newsletter!

Mais recentes