EUA: 60% dos eleitores apoiam a legalização federal da maconha

Fotografia que mostra uma bandeira dos EUA personalizada com desenhos da folha da maconha, nas cores verde, preto e branco, hasteada ao vento, e parte de um prédio ao fundo. Foto: Sean Dunbar | Flickr. projeto de lei eleitores Washington

Uma pesquisa descobriu que 60% dos eleitores dos Estados Unidos acreditam que a cannabis deveria ser totalmente legalizada no país

Uma pesquisa da Morning Consult/Politico divulgada na última quarta (5) descobriu que 60% dos eleitores estadunidenses acreditam que a cannabis deveria ser legalizada federalmente. A pesquisa descobriu que 27% de todos os eleitores preferiram que continuasse proibido, com 13% inseguros.

A legalização teve o apoio mais forte entre pessoas de 35 a 44 anos (71%), seguido pela faixa etária de 18 a 34 anos (69%). A maioria dos eleitores de todas as demografias raciais apoiou as reformas federais sobre a cannabis: 72% dos eleitores negros, 67% dos hispânicos e 58% dos brancos são contra a proibição.

Leia também: Joe Biden anuncia perdão a milhares de condenados por porte de maconha

Nova era

A pesquisa coincide com um anúncio do presidente Joe Biden, na quinta (6), de que está concedendo perdão a todas as pessoas condenadas por simples porte de maconha sob a lei federal e reconheceu que a abordagem do país em relação à cannabis fracassou.

Biden disse que também encorajará os governadores a tomar medidas semelhantes para perdoar as ofensas estaduais por simples posse de cannabis e pedirá ao secretário de Saúde e Serviços Humanos e ao procurador-geral para que revisem como a maconha é classificada de acordo com a lei federal.

“Muitas vidas foram reviradas por causa de nossa abordagem fracassada da maconha. É hora de corrigirmos esses erros”, conclui a declaração do presidente, marcando uma mudança significativa na abordagem do governo americano à política de maconha.

 

 

Leia também:

Bancada da Cannabis tem onze candidatos eleitos no legislativo

Imagem de capa: Sean Dunbar | Flickr.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!